Cinema

Arquiteturas Film Festival muda-se para o Porto

Arquiteturas Film Festival muda-se para o Porto

O Arquiteturas Film Festival muda-se para o Porto este ano depois de a organização ter sido assumida exclusivamente pelo projeto cultural Instituto, numa edição que se realiza de 27 de setembro a 01 de outubro.

A 9.ª edição do festival de cinema acontece sob o mote "Slow Down!" e "reflete sobre a ideia de 'abrandamento', ainda que isso implique demolir, reduzir, reutilizar ou subtrair a arquitetura", explica a organização, num comunicado enviado à agência Lusa.

Na mudança para o Porto, cidade que já tinha funcionado como "satélite" do certame que acontecia em Lisboa, Paulo Moreira, fundador do projeto cultural dedicado às artes visuais e arquitetura Instituto, assume a direção.

Durante cinco dias, o evento será "uma presença incontornável em locais emblemáticos da cidade", com uma programação assente em quatro eixos: "programa oficial, programa da instituição convidada, programa de competição e programa experimental".

O programa oficial tem curadoria de Catarina de Almeida Brito e "traz ao renovado Batalha Centro de Cinema, cuja reabertura está prevista para esse mês, uma reflexão sobre o tema 'Slow Down!'".

Ao contrário do que acontecia em edições anteriores, em que havia um país convidado, o festival passa agora a ter uma instituição convidada, que este ano é o Centre for Documentary Architecture (CDA), fundado pela alemã Ines Weizman, que "junta arquitetos, cineastas, artistas, programadores, historiadores e outros amantes de arquitetura, para refletir sobre a noção de arquivo".

Esse eixo será desenvolvido "através da apresentação de filmes, debates e uma exposição na Fundação Marques da Silva (FIMS), que poderá ser visitada durante o festival".

PUB

A coordenação do programa de competição cabe a Sofia Mourato, e as candidaturas para esta secção decorrem até 30 de junho.

Podem candidatar-se "curtas-metragens, longas, documentários, filmes de animação e experimentais - todos os formatos são bem-vindos", garante a organização.

As categorias a concurso são: "Melhor Documentário", "Melhor Filme de Ficção", "Talento Emergente", para o melhor primeiro filme, e "Prémio do Público".

"Esta edição traz outra novidade: o Prémio de Consciência Social, atribuído a filmes engajados com causas sociais em relação com a arquitetura ou o urbanismo".

Também novidade é o programa experimental, com curadoria de Mariana Pestana, que acontece no Instituto, na Rua dos Clérigos.

O festival concebido pela Do You Mean Architecture e pelo Instituto é agora dirigido pelo projeto cultural portuense, deixando Lisboa, onde aconteceram as outras oito edições, para assumir como casa o Porto

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG