Exclusivo

Bibliotecas ao domicílio: "Fique em casa, leia um livro"

Bibliotecas ao domicílio: "Fique em casa, leia um livro"

Experiência testada no primeiro confinamento é agora retomada. Autarquias conquistaram novos leitores e ponderam manter serviço depois da pandemia.

"Boa tarde. É da biblioteca, para entregar os livros", avança a bibliotecária Fátima Gonçalves. Joana Machado surge em pantufas à porta do prédio onde mora; devolve os dois volumes que requisitara um dia antes do confinamento e recebe o saco selado que tinha acabado de sair da biblioteca da Maia, com os livros pedidos há pouco mais de três horas, através da iniciativa municipal "Fique em casa, leia um livro".

A entrega de livros ao domicílio multiplica-se um pouco por todo o país, e, à semelhança do concelho da Maia, vários municípios implementaram a prática durante o primeiro confinamento, no ano passado. Como o de Santo Tirso, que acabou por conquistar "muitos novos leitores", como refere, ao JN, Elsa Mota, diretora da biblioteca municipal, que regista "uma adesão grande" ao projeto "Biblioteca porta a porta".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG