Cerâmica

Bienal de Cerâmica de Aveiro com recorde de participações

Bienal de Cerâmica de Aveiro com recorde de participações

A edição de 2021 da Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro tem a maior participação de sempre de artistas e obras a concurso, revelou esta quarta-feira fonte municipal.

Ao concurso deste ano, a XV Bienal, responderam 298 artistas, com 477 trabalhos artísticos de cerâmica, oriundos de 58 nacionalidades, em representação de 40 países. Organizada pela Câmara Municipal de Aveiro (CMA), a Bienal atribui três prémios, sendo de 12 mil euros o primeiro prémio, de oito mil euros o segundo, e de cinco mil euros o terceiro prémio.

"Estes valores aplicam-se exclusivamente à XV edição, como medida de apoio à Artes, dada a situação pandémica mundial provocada pelo covid-19", esclarece a autarquia.

Para além desses prémios, o júri poderá atribuir Menções Honrosas, e as obras premiadas, excluindo as Menções Honrosas, ficam a pertencer à Câmara Municipal de Aveiro.

Por decisão do júri da XV Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro, foram selecionadas 136 obras para passar à fase seguinte, cuja avaliação vai decorrer a 27 e 28 de abril.

Os trabalhos artísticos selecionados devem chegar a Aveiro nos próximos dois meses, sendo objeto de nova avaliação, "de modo presencial físico", na segunda reunião do júri, que selecionará os trabalhos a ser apresentados ao público na exposição do concurso da Bienal 2021, agendada para o período entre 30 de outubro de 2021 a 30 de janeiro de 2022, nos Museus de Aveiro.

PUB

O júri da bienal de Aveiro é constituído por três personalidades estrangeiras: Benedetta Diamanti, diretora da European Route of Ceramics, Association, que preside, Pia Wirnfeldt -- CLAY, diretora do Museum of Ceramics da Dinamarca, e Oriol Calvo Vergés diretor do Museu de Cerâmica de Argentona, Barcelona, Espanha.

Integram igualmente o júri os portugueses Miguel Capão Filipe, vereador da Câmara Municipal de Aveiro, Alda Tomás, em representação da Fábrica Vista Alegre, Teresa Franqueiro, em representação da Universidade de Aveiro, e Cláudia Milhazes, diretora do Museu de Olaria, Barcelos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG