Palco

Boris Charmatz ocupa a Alameda

Boris Charmatz ocupa a Alameda

Coreógrafo francês está em Lisboa a realizar ensaios e aulas no espaço público.

Em abril, no âmbito do festival Dias da Dança, Portugal assistia à inventiva fórmula de "Somnole", do francês Boris Charmatz. Um resgate da infância do coreógrafo, que um dia sonhou ser "maestro de uma orquestra de assobios", e também do bailarino, que apesar da sua longeva carreira nunca tinha sentido o desamparo de enfrentar o público desacompanhado.

O solo, inteiramente assobiado, foi um dos grandes acertos do certame. Uma criação daquele que será, a partir de agosto, o diretor do mítico Tanztheater Wuppertal Pina Bausch, na Alemanha.

Por estes dias Charmatz está de regresso a Portugal, a convite da Culturgest, no projeto Inside/Out, e instalou ontem um estúdio de dança no espaço público da Alameda Dom Afonso Henriques, em Lisboa. Aqui estará durante oito dias, com um convite à participação pública, entre as 18 e as 19 horas, para o aquecimento dos bailarinos. Entre as 19 e as 23 horas há ensaios do elenco profissional, português e francês, que o acompanha.

Amanhã há um workshop com a sua assistente Magali Caillet-Gajan, para o público em geral, entre as 10 e as 12 horas. De 27 a 1 de julho, o programa passa a ser para profissionais. Também amanhã, às 17 horas, Boris Charmatz estará na Alameda numa conversa sobre "Terrain", o projeto que instalou em 2019 na região Hauts-de-France em parceria com a Phénix, Scène Nationale de Valenciennes, Opéra de Lille e Maison de la Culture d"Amiens.

O processo culmina a 2 de julho, às 20 horas, com a apresentação do espetáculo. O espaço público e as obras corais são uma das assinaturas de Boris Charmatz. O programa idealizado para a temporada de dança da Ópera Nacional de Paris, com "20 danseurs pour le XXe siècle", onde convidou 20 bailarinos da instituição para realizar solos em espaços públicos assim o demostrou. Assim como "Sea change", o espetáculo que o ano passado abriu o Manchester International Festival, uma peça de dança com 150 dançarinos amadores e profissionais.


Terrain
Alameda Dom Afonso Henriques (Lisboa)
Até 2 de julho

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG