Música

Gaia adia para agosto espetáculos "Noites de Verão"

Gaia adia para agosto espetáculos "Noites de Verão"

A Câmara de Vila Nova de Gaia decidiu, "em nome da segurança de todos", adiar para agosto o programa "Noites de Verão" anunciado para julho, que incluía concertos no estádio da Lavandeira, refere publicação desta autarquia nas redes sociais.

"Os dados das últimas semanas na região de Lisboa, e alguns comportamentos desregrados e intoleráveis, levam-nos a adiar o evento para agosto, em nome da segurança de todos", lê-se na publicação, estando em causa o surto associado ao novo coronavírus.

Em causa está um programa inicialmente projetado para os dias 10 de julho a 01 de agosto, com artistas nacionais como Mariza, Xutos e Pontapés, Pedro Abrunhosa, Miguel Araújo, Carolina Deslandes, Ana Moura, José Cid e Herman José.

Na mesma nota, a autarquia liderada por Eduardo Vítor Rodrigues aponta que "o município de Gaia assumiu um apoio à organização das 'Noites de Verão', um evento fechado no estádio da Lavandeira, com público reduzido e com todas as medidas de segurança da DGS [Direção-Geral da Saúde]", sendo frisado que "este evento foi planeado atempadamente, de forma a assegurar os artistas e num momento em que a situação pandémica parecia totalmente controlada".

No entanto, dados recentes levaram a autarquia de Gaia, no distrito do Porto, a adiar o evento que já antes tinha gerado polémica com o PSD local a exigir na reunião de câmara de 15 de junho que o mesmo fosse cancelado.

Numa intervenção no período antes da ordem do dia, o vereador social-democrata Cancela Moura começou por lembrar que "há mais de 100 dias que o país, a Europa e o mundo se confrontam com um dos períodos mais difíceis e sombrios da História Moderna", referindo-se à pandemia da covid-19, para depois exigir o cancelamento do "Noites de Verão em Gaia".

Mas, em resposta, o presidente da câmara de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, garantiu que estavam a ser acauteladas todas as medidas de segurança no evento e que este pretende "dar esperança às pessoas", pedindo ao PSD que "não enverede pelo discurso de medo".

No 'site' da Câmara de Gaia, na publicação que anunciava o "Noites de Verão", lia-se que o evento pretendia ser um "ponto de viragem desta nova fase de desconfinamento", levando à cidade "cultura através da música".

Mas hoje, anunciado o adiamento, é referido que "Gaia tem tido números residuais e uma tendência muito positiva", mas percebe "a necessidade de manter as cautelas, dada a dificuldade de controlar alguns excessos que ocorrem nesta fase".

"É importante que as atividades voltem à cidade com gradualismo, até para apoio às atividades económicas, mas que isso aconteça mais adiante. Mantemos os eventos em 'streaming' com artistas de Gaia, mas adiamos eventos presenciais. Acreditamos que as pessoas precisam destes eventos, mas importa assegurar comportamentos que não penalizem o momento que vivemos", conclui a câmara de Gaia.