Programação

Casa da Música prepara 2020 dedicado a França

Casa da Música prepara 2020 dedicado a França

Casa da Música vai dedicar o ano de 2020 a França, que já foi país em destaque em 2012 na instituição que assinala o seu 15.º aniversário com uma programação que inclui a integral das sinfonias de Beethoven.

A programação de 2020 da instituição portuense, apresentada esta terça-feira, revelou os franceses Pierre-Laurent Aimard e Philippe Manoury como Artista e Compositor em Residência, respetivamente.

Num ano em que a Casa da Música vai acolher o regresso de nomes como o pianista russo Grigory Sokolov, a programação de 2020 arranca no dia 03 de janeiro, com o Concerto de Ano Novo, pela Orquestra Sinfónica do Porto, dirigida por Takuo Yuasa.

Dois dias depois, dá-se a estreia em Portugal da russa Alexandra Dovgan, de 12 anos, que Sokolov classificou como um talento "excecionalmente harmonioso".

A abertura oficial do ano da França acontece no dia 10 de janeiro, com o "Te Deum", de Hector Berlioz, e o "Hymne au Saint-Sacrement", de Olivier Messiaen, a serem interpretados pela Sinfónica do Porto, dirigida pelo maestro titular Baldur Brönnimann, com o Coro Nacional de Espanha e o Coro Infantil da Casa da Música.

No dia 11, a Casa da Música recebe a apresentação de "Fragments pour un portrait", de Manoury, a primeira de várias estreias nacionais de peças do compositor francês, com Aimard ao piano.

A integral das sinfonias de Beethoven começa no primeiro dia de fevereiro, com a Orquestra Sinfónica do Porto, na Sala Suggia, dirigida por Ryan Wigglesworth, num programa que inclui também o Concerto n.º 1 para Piano e Orquestra do compositor alemão e a peça "Frieze", de Mark-Anthony Turnage.

No dia 05 de fevereiro, o ciclo de piano da Casa da Música recebe o pianista sul-coreano Seon-Jin Cho, vencedor do Concurso Internacional Chopin para Piano.

O ciclo "Invicta. Música. Filmes" está de volta novamente e arranca no dia 15 de fevereiro, com "J'Accuse", de Abel Gance, acompanhado pela Orquestra Sinfónica Portuguesa, seguindo-se, um dia depois, a Banda Sinfónica Portuguesa a levar a palco um programa de peças icónicas do cinema, que vai de Nino Rota a John Williams.

No dia 18 de fevereiro, o Remix Ensemble vai subir ao palco da Sala Suggia para a estreia mundial de uma encomenda da Casa da Música e da Philharmonie do Luxemburgo a Igor C. Silva para "O Táxi 9297", de Reinaldo Ferreira (Repórter X).

No campo do Jazz, a Casa da Música vai receber Dave Holland, Kenny Baron e Jonathan Blake (12 de março), Shabaka Hutchings and the Ancestors (12 de maio), Cécile McLorin Salvant (08 de julho), para além de voltar a estar envolvida no Matosinhos em Jazz e programar o Outono em Jazz, a partir de outubro.