O Jogo ao Vivo

Cultura

Cinco projetos lusos de arquitetura receberam prémios da Architizer

Cinco projetos lusos de arquitetura receberam prémios da Architizer

Cinco projetos portugueses de arquitetura receberam os prémios da plataforma norte-americana online Architizer A+, promovidos a nível mundial.

A cerimónia de entrega dos prémios decorreu na noite de quinta-feira em Nova Iorque, nos Estados Unidos, primeiras horas desta quinta-feira em Portugal.

Os projetos portugueses premiados incidem nas áreas residencial, de reabilitação, instalações de educação e espaços comerciais ou de uso misto.

Os vencedores destes prémios podem ser distinguidos com dois diferentes galardões - o Prémio do Júri e o Prémio Votação Popular - resultantes das escolhas do público e de um júri, composto por nomes da área da arquitetura e do design, alargado a mais de 300 profissionais, como o curador português Pedro Gadanho.

Sérgio Rocha, Henrique Marques e Rui Dinis, Rui Vieira Oliveira e Vasco Manuel Fernandes, Jorge Mealha, Pedro Reis e Tiago do Vale, com o seu ateliê, foram os arquitetos portugueses distinguidos, em diferentes categorias, quer com o Prémio do Júri, quer com o Prémio Votação Popular.

O projeto de Rui Vieira Oliveira e Vasco Manuel Fernandes, pela Casa Taíde, na Póvoa de Lanhoso, foi o único a congregar as duas distinções - o Prémio do Júri e o Prémio Votação Popular -, de acordo com o sítio na internet da Architizer A+.

Nesta categoria, foi também distinguida a Casa Sambade, em Penafiel, mas na classe de moradias de grande dimensão (com mais de 900 metros quadrados). O projeto foi assinado por Henrique Marques, Rui Dinis e Sérgio Rocha e mereceu o Prémio Votação Popular.

PUB

O ateliê de arquitetura Tiago do Vale, em Braga, também conquistou o Prémio Votação Popular, mas na categoria de reabilitação, com o projeto Chalé das Três Esquinas. Trata-se de um edifício oitocentista que foi alvo de um projeto desenhado pelo ateliê bracarense.

A Escola Superior de Desporto e Lazer de Melgaço, projeto assinado por Pedro Reis, recebeu o Prémio do Júri, na categoria de instalações educativas.

O projeto de Jorge Mealha para o Parque Tecnológico de Óbidos teve o Prémio Votação Popular, na categoria de espaços comerciais (uso misto).

Os vencedores terão os projetos reunidos em livro, pela editora britânica de artes e design Phaidon.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG