Exclusivo

Circuito de salas de música ao vivo reclama mais apoios autárquicos

Circuito de salas de música ao vivo reclama mais apoios autárquicos

Clubes de música com programação cultural querem que mais câmaras sigam o exemplo da de Lisboa, que atribuiu 600 mil euros a 12 espaços. Acesso a fundos europeus abre janela de oportunidade.

Foram os primeiros a sentir os efeitos da pandemia, mas, nove meses depois do início da crise, a hora ainda não é a da retoma para os 27 clubes e salas com programação cultural própria. Através da rede Circuito, têm sido encetados contactos para que mais autarquias possam seguir o exemplo da de Lisboa, que, na quinta-feira, aprovou a atribuição de um apoio excecional de 600 mil euros a uma dúzia de espaços, destinados a minorar a crise profunda que assola o setor.

Segundo Daniel Pires, gestor do Maus Hábitos e membro da direção da Circuito, "havia abertura da Câmara do Porto para que um acordo idêntico fosse alcançado, mas acabou por não concretizar-se", escusando-se a especificar o montante dos apoios.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG