O Jogo ao Vivo

Lisboa

Comic Con Portugal: já começou a grande aventura da cultura pop

Comic Con Portugal: já começou a grande aventura da cultura pop

A convenção de entretenimento, cosplay e gaming espera 140 mil pessoas até domingo no Parque das Nações, em Lisboa. O JN esteve no primeiro dia.

Há gente de todas as idade, origens, gostos e estilos na Comic Con. O grande bazar da cultura pop arrancou esta quinta-feira e segue a toda a velocidade até domingo, no Parque das Nações, em Lisboa.

Em nenhum outro lugar se encontram Pikachus, Super Homens, Homens-Aranha, Jack Sparrows, personagens variadas de "Guerra dos Tronos" e zombies de todos os tamanhos e feitios, em muitos casos com detalhes incríveis na preparação e no conjunto final do fato e maquilhagem.

PUB

O cosplay, ou disfarce de homenagem aos heróis que cada um tem dentro de si e aqui extravasa, tem área própria mas é transversal no maior evento de cultura pop do país. É uma forma máxima de expressão e tributo para visitantes de todas as idades, para pais com filhos ou avós - faz parte da própria magia.

Os motivos para ir são, em casos, a mera curiosidade - para quem está em estreia -, ou um ritual para quem marca a presença todos os anos, ou ainda a paixão pelo cosplay, gaming, criadores de conteúdos.

O lado do cinema e séries de culto também ocupa cada vez mais espaço, traz nomes cada vez mais sonantes e atrai mais pessoas, vindas de todo o mundo.

Nem os avisos meteorológicos nem o temporal que assolou Lisboa na véspera assustaram os visitantes que rumaram ao primeiro dia da Comic Con Portugal 2022, neste feriado de 8 de dezembro.

Os bilhetes estavam em casos há meses comprados; os fatos preparados. A expectativa era muita depois da pandemia e há quem aguarde com ansiedade por cada nova edição do evento que junta cosplay, banda desenhada, anime, gaming, literatura e entretenimento e que chegou a Portugal há já nove anos.

No final do dia de estreia, o tempo acabou por se aguentar e as expectativas foram cumpridas: desde as 10.30 horas que havia filas para a abertura e quem passou pelo Parque das Nações estava claramente satisfeito.

Como Núria, de 11 anos, e em versão cosplay, Beatriz, de 26, e Miguel, de 27 anos, de Lisboa. "Está muito bom; sempre gostámos deste universo e tínhamos curiosidade, mas nunca tínhamos vindo. Há muitas atividades, e o recinto é grande", explicaram ao JN.

Flávia, de 26 anos, e Inês, de 28, vestidas de heroínas a rigor, disseram ao JN que todos os anos têm comparecido à Comic Con, já numa espécie de "rotina". Este ano, dizem, "está incrível"; há "mais espaço e mais áreas ao ar livre", permitindo circular melhor. A opinião é corroborada por Inês e Fernanda, do Montijo, mãe e filha, ou por dois jovens portugueses incrivelmente vestidos de Jack Sparrow e Chapeleiro - e um seu amigo da Suíça, encarnando um sublime Eduardo Mãos de Tesoura e a quem perguntámos o nome. A resposta: Edward - é claro!

No recinto do Parque das Nações, que inclui a Altice Arena, há este ano mais espaços de entretenimento. Oito auditórios incluem um Cosplay Stage, um Gaming Stage com zonas para torneios de criadores de conteúdo, um Kids Stage ou um Live Stage, entre outros. Uma sala é dedicada ao universo televisivo, com meet & greets com atores, inúmeras ativações de marca que incluem experiências ou um trono gigante em réplica de "Guerra dos Tronos", um clássico alvo de longas de filas.

No espaço maior da Altice está o Golden Theatre, que acolhe os convidados principais, enquanto no exterior se multiplicam áreas - o auditório The One Theatre, um muito concorrido Geek Market que é um sonho de merchandise, t-shirts, cosplay e action figures - e onde também se pode aprender gratuitamente a jogar "Magic" e "Yu-Gi-Oh" - e ainda uma grande Food Court e uma tenda para criadores de conteúdos.

Além de todo este ambiente, há também nomes fortes confirmados no cartaz da oitava edição: Porta dos Fundos, Daniel Gillies, de "Vampire Diaries", Zachary Levi, do filme "Shazam!", Alan Tudyk, de "Resident Alien" ou Jacob Batalon, dos filmes do "Homem-Aranha", entre outros.

A Comic Con chegou a Portugal em 2013, tendo-se alojado primeiro na Exponor, em Matosinhos, onde aconteceram as primeiras quatro edições. Em 2018 mudou-se para no Passeio Marítimo de Algés e com a pandemia acabou por assentar no Parque das Nações, onde a oitava edição fica até domingo, dia 11.

Os olhos estão, desde o início, postos num recorde: ultrapassar a presença de 140 mil pessoas.

Num ano e num evento que se pretende mais sustentável e amigo do ambiente do que nunca, o mote é um simples e muito apropriado "We can be heroes" ou "Todos nós podemos ser heróis".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG