Artes Plásticas

Como plantar, regar e pensar um penedo

Como plantar, regar e pensar um penedo

Artistas descobrem natureza esculpida pela vontade humana em Guimarães.

Campanice, um coletivo de 11 artistas do Porto, reunidos informalmente desde 2016, esteve em residência em Guimarães, durante um mês. O resultado da impressão que o território deixou no grupo foi a exposição "Como plantar um penedo", visitável até 4 de junho no Palácio Vila Flor.

"Partimos de uma ideia inicial, que era transversal ao trabalho de todos, o mito. Depois, o que sentimos, quando visitámos os diversos pontos do concelho, foi que essa ideia se manifestava de forma muito diversa em cada sítio, mas havia alguma coisa de contínuo", conta, ao JN, Carlos Mensil.

"Um penedo não se planta, talvez por isso o título esteja mais ligado à Penha", desvenda Carolina Grilo Santos. A artista salienta o facto de a Penha, apesar de parecer natural, ser na verdade um produto da ação do homem. "Há quase uma linha de curadoria sobre quais as árvores que podem ou não ser plantadas, mas também sobre os penedos", afirma Carlos Mensil.

"Foi impressionante saber que há um homem que rega o penedo para o tornar verde, para que o musgo cresça", acrescenta. A instalação de Jorge Lourenço, com musgo e líquenes, reflete esta imagem do homem que rega as grandes pedras, "para aperfeiçoar a natureza". A água das nascentes da montanha é mais um elemento transplantado para as instalações desta exposição.

O outro traço que marcou o coletivo foi o facto de a Penha ser propriedade privada, "o que, em alguns trabalhos, serviu para pensar questões mais políticas". Carlos Mensil destaca a curiosidade de se tratar de um espaço que "as pessoas encaram como público, mas que na realidade pertence à Irmandade".

A mostra é coletiva, embora cada um dos artistas que integra o Campanice tenha a sua linha de trabalho individual. Aqui foi privilegiada a comunicação entre as obras. Não há sequer legendas nos trabalhos, "para que possam comunicar", indica Carolina Grilo Santos.

PUB

O curador, Ivo Martins, sublinha a vantagem "de quem é capaz de criar individualmente, mas também consegue agregar".


Como plantar um penedo

Guimarães, CCVF

Até 4 de junho

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG