O Jogo ao Vivo

Cultura

Depardieu faz de Estaline e a rodagem é no Buçaco

Depardieu faz de Estaline e a rodagem é no Buçaco

Gérard Depardieu e Emmanuelle Seignier aterram em Portugal a 4 de janeiro, para as filmagens de uma longa metragem que vai retratar a vida de Estaline.

Esta coprodução luso-francesa, a cargo de Paulo Branco, em nome da Leopardo Filmes e da Alfama Films, será integralmente rodada no Palace Hotel do Buçaco e no Palace Hotel da Curia. A realização é da consagrada atriz francesa Fanny Ardant.

Depardieu, que mudou a residência para a Rússia para fugir à carga fiscal francesa, tem agora a oportunidade de encarnar aquela que é uma das mais importantes figuras da história da União Soviética. A longa-metragem centra-se nos últimos anos do ditador (1950, quatro anos antes da morte) e explora, sob uma perspetiva freudiana e intimista, a entrada de um jovem na vida de Estaline e da sua mulher, gerando no ditador sentimentos de ciúme.

O título "Et derrière moi une cage vide" - em português, "E atrás de mim uma gaiola vazia" - é retirado de um poema do russo Ossip Mandelstam, que, curiosamente, é sobre os seus anos de cativeiro na Sibéria, decretado por ordem de Estaline.

Além dos protagonistas, Depardieu e Seignier, o filme terá a assinatura de Fanny Ardant, que, depois de uma vasta e reconhecida carreira como atriz, se dedica à realização e volta a Portugal, depois de em 2014 ter cá realizado "Cadências obstinadas", em que participaram Nuno Lopes e Ricardo Pereira. A direção da fotografia estará a cargo do galardoado francês Renato Berta.

A produção já está instalada no Buçaco, mas os atores devem chegar logo após o Ano Novo, para um mês de filmagens que seguem até dia 6 de Fevereiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG