O Jogo ao Vivo

Cultura

Diretor de museu queima obras em protesto contra cortes orçamentais

Diretor de museu queima obras em protesto contra cortes orçamentais

O diretor do Museu de Arte Contemporânea de Casoria, perto de Nápoles, começou, esta terça-feira, a queimar obras da instituição, em protesto contra os cortes orçamentais no setor da cultura, noticiou a agência AFP.

Ao final da manhã, Antonio Manfredi incendiou um trabalho da artista francesa Séverine Bourguignon, que provavelmente deu o seu acordo e seguiu o gesto em direto pelo Skype.

"As milhares de obras que expomos estão condenadas à destruição, devido à indiferença do Governo", afirmou o diretor e fundador do museu, que tenciona queimar três obras por semana, no âmbito da iniciativa "Art War" (Guerra da Arte).

Farto das ameaças da máfia e da inação do Governo italiano para proteger o património, Manfredi pediu, no ano passado, asilo à chanceler alemã, Angela Merkel.

"Se o Governo deixa Pompeia ruir, que esperança tem o meu museu?", questionou.

Em Itália, a cultura é um setores mais afetados pela austeridade, com apenas 0,21 por cento das verbas inscritas no Orçamento do Estado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG