O Jogo ao Vivo

Cultura

A evolução do português: o português moderno

A evolução do português: o português moderno

Tendo em conta as diferentes fases do português, a última caracteriza-se pelo português moderno.

No século XVI, com o aparecimento das primeiras gramáticas que definem a morfologia e a sintaxe, a língua entra na sua fase moderna: em Os Lusíadas, de Luís de Camões (1572), o português já é, tanto na estrutura da frase quanto na morfologia, muito próximo do atual. A partir daí, a língua terá mudanças menores, incorporando palavras castelhanas e francesas.

Nos séculos XIX e XX, o vocabulário português recebe novas contribuições: surgem termos de origem greco-latina para designar os avanços tecnológicos da época (como automóvel e televisão) e termos técnicos em inglês em ramos como as ciências médicas e a informática (por exemplo, check-up e software). Então, em 1990, para que se evitasse este agravamento e de modo a uniformizar a língua, uma comissão, composta por representantes dos países de língua portuguesa, assinou um Acordo Ortográfico. Assim, em 1995, Brasil e Portugal aprovaram oficialmente o documento de 1990, que passou a ser reconhecido como Acordo Ortográfico de 1995. Em 1998, no Primeiro Protocolo Modificativo ao Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa ficou estabelecido que todos os membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) deviam ratificar as normas propostas no Acordo Ortográfico de 1995 para que este fosse implantado. Contudo, em 2004, houve a aprovação de um Segundo Protocolo Modificativo, onde ficou determinado que bastava a ratificação de três membros para o Acordo entrar em vigor. No mesmo ano, o Brasil ratificou-o e, em 2006, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe ratificaram o documento. Finalmente, em 2008, Portugal aprovou o Acordo Ortográfico.

Em janeiro 2010, o novo Acordo Ortográfico entrou em vigor em Portugal, havendo uma fase de transição que irá até 2016, data em que será obrigatório. Em relação ao Brasil, há uma diferença de seis meses para a sua aplicação plena. Assim, no dia 1 de janeiro de 2016, de acordo com o decreto publicado no Diário Oficial da União, será obrigatório no Brasil e, em Portugal, ao longo desse ano.

* Professora de Português e formadora do acordo ortográfico

jn.acordoortografico@gmail.com

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG