Pirataria

Embaixador pede aos australianos para deixarem de piratear "Game of Thrones"

Embaixador pede aos australianos para deixarem de piratear "Game of Thrones"

O embaixador dos Estados Unidos na Austrália pediu aos australianos para deixarem de piratear a série "Guerra dos Tronos", inspirada nos livros de George R. Martin, já que é neste país que é feito o maior número de "downloads" ilegais dos episódios.

Jeffrey Bleich, embaixador dos EUA na Austrália, escreveu na sua página oficial do Facebook um pedido aos fãs: "Como embaixador aqui na Austrália, foi especialmente preocupante descobrir que os fãs australianos foram alguns dos piores criminosos com uma das mais altas taxas de pirataria de "Game of Thrones" no mundo".

No apelo, Bleich - também ele um fã das séries da HBO - compara a pirataria "online" à história e jogo de interesses das personagens da série. "Infelizmente, quase tão épico como o drama é o número de espetadores online em todo o mundo", escreveu o embaixador norte-americano.

O site TorrentFreak estima que a série "Guerra dos Tronos", como é conhecida em Portugal, foi o programa televisivo mais pirateado em 2012. Um episódio chegou a ter mais de quatro milhões de "downloads" ilegais, igual ao número de espetadores que o viram na televisão.

Na estreia da segunda temporada, os australianos tiveram de esperar uma semana para poderem ver os novos episódios legalmente. No entanto, apenas tiveram de esperar algumas horas para a estreia da terceira temporada.

Segundo Neil Gane, diretor da Australian Federation Against Copyright Theft (AFACT), a maioria dos australianos que faz "download" ilegal da série admite fazê-lo por ser gratuito.

A série baseada nos livros de George R. Martin segue a história de um conjunto de personagens que luta pela conquista do trono no mundo ficcional de Westeros.

"Se os quatro milhões de espetadores que viram "Game of Thrones" legalmente tivessem sido piratas, o programa já tinha sido cancelado e não haveria terceira temporada", disse Jeffrey Bleich.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG