Escócia

Encontrado autorretrato de Van Gogh "oculto" noutra pintura

Encontrado autorretrato de Van Gogh "oculto" noutra pintura

Um autorretrato de Vincent van Gogh até então desconhecido foi descoberto "escondido" no verso de outra pintura.

Especialistas da Galeria Nacional da Escócia descobriram o autorretrato oculto quando a tela do quadro "Head of a Peasant Woman" foi radiografada antes de uma exposição. O autorretrato estava coberto por camadas de cola e cartão no verso da obra e mostra um homem barbudo com um chapéu de abas e um lenço frouxamente amarrado no pescoço, que fixa o espectador com um olhar intenso, o lado direito do rosto na sombra e a orelha esquerda claramente visível.

PUB

Lesley Stevenson, conservadora sénior da galeria, disse à BBC que se sentiu "chocada" quando viu o artista "a olhar para nós". "Quando vimos o raio-X pela primeira vez, é claro que ficamos muito animados. Esta é uma descoberta significativa porque acrescenta ao que já sabemos sobre a vida de Van Gogh".

Van Gogh tornou-se uma das figuras mais famosas e influentes da história da arte ocidental. Porém, a sua obra não foi reconhecida durante a vida e a sua fama só surgiu após a sua morte em 1890, aos 37 anos. O artista holandês costumava reutilizar telas para poupar dinheiro, virando-as e trabalhando no verso.

Quadro passou por várias mãos

A obra "Head of a Peasant Woman" mostra uma mulher da cidade de Nuenen, no sul dos Países Baixos, onde o artista viveu de dezembro de 1883 a novembro de 1885. Pensa-se que Van Gogh pintou o autorretrato do outro lado mais tarde, num momento chave da sua carreira, depois de se ter mudado para Paris e ter sido exposto ao trabalho dos impressionistas franceses.

Cerca de 15 anos após a sua morte, o quadro "Head of a Peasant Woman" foi emprestado a uma exposição no Stedelijk Museum, em Amesterdão. Acredita-se que foi nesta altura que a tela foi colada no cartão antes de ser emoldurada uma vez que a pintura da mulher parecia mais "acabada" do que o autorretrato.

A pintura mudou de mãos várias vezes e, em 1923, foi adquirida por Evelyn St Croix Fleming. Só em 1951 chegou à Escócia, tendo entrado na coleção de Alexander e Rosalind Maitland, que mais tarde a doaram à Galeria Nacional da Escócia.

Especialistas afirmam que pode ser possível descobrir o autorretrato escondido, mas que o processo de remoção da cola e do cartão exigirá um delicado trabalho de conservação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG