Cultura

Encontrado caixão do escritor espanhol Miguel de Cervantes

Encontrado caixão do escritor espanhol Miguel de Cervantes

Um caixão com as iniciais M. C., que podem ser as de Miguel de Cervantes, foi encontrado na cripta do convento das Trinitárias, em Madrid, local onde se procuravam, desde abril, os restos do autor de "D. Quixote de La Mancha", que estavam extraviados naquele cenóbio feminino.

As iniciais, com cerca de uma polegada cada, são feitas com pregos e estavam numa das faces do caixão, descoberto no sábado, por volta do meio-dia, segundo noticia o diário espanhol "El País".

Apesar de estar muito carcomido e com marcas de oxidação, o que resta do caixão permite aventar que se tratam dos restos mortais de Cervantes, que foi enterrado no convento das Trinitárias, a 23 de abril de 1616.

No entanto equipa de investigadores, liderada pelo perito forense Francisco Exeberria, não se atreve a assegurar de forma incontestável que os restos mortais pertencem ao autor de "D. Quixote".

A descoberta causou "surpresa" e também "grande expectativa" na equipa, disseram à agência noticiosa EFE fontes próximas dos investigadores.

Os arqueólogos e os peritos forenses vão aprofundar agora os exames às ossadas encontradas, procurando detetar algumas lesões ósseas que caracterizavam Cervantes: uma atrofia do metacarpo da mão esquerda e marcas de balas de bacamarte, das feridas sofridas na batalha de Lepanto.

Há ainda outros indicadores que estão a ser estudados pelos peritos: os restos de fibras têxteis do sudário franciscano com que foi enterrado e a própria madeira do caixão, pois pode ser datada com grande grau de certeza.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG