Exclusivo

"Estar só faz tão mal como fumar 15 cigarros por dia"

"Estar só faz tão mal como fumar 15 cigarros por dia"

Economista Noreena Hertz aborda efeitos da pandemia em "O século da solidão".

Sós, dependentes e vulneráveis. É este o retrato impiedoso que a economista e consultora Noreena Hertz traça das sociedades atuais no livro "O século da solidão", ponto de partida para a conversa com o JN.

Já sabíamos que a solidão faz mal à saúde, mas não que ela podia matar. É preciso que essa ideia se alastre para que a solidão possa ser combatida?

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG