Exclusivo

Estudantes e santos reanimam circuito da música ligeira

Estudantes e santos reanimam circuito da música ligeira

Artistas trazem equipas com dezenas de outros trabalhadores da cultura. Agendas estão repletas mas não compensam perdas financeiras da pandemia.

Os dados reveladas pelo Instituto Nacional de Estatística são conclusivos. Portugal teve em 2020 uma quebra de 100,4 milhões de euros nas receitas de bilheteira de espetáculos ao vivo, menos 80,1% do que em 2019.

A música ligeira é apenas uma fatia, mas seguramente uma das mais visíveis. Entrados em maio, ponto de partida das romarias, festas populares e estudantis, acompanhámos cinco artistas para saber como se adivinha a temporada. Alguns mantiveram os reagendamentos, empurrados do calendário desde 2020, mas são unânimes: não compensarão as perdas financeiras e pessoais dos últimos dois anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG