Artes/Etc

Europa Criativa abre bolsas para mobilidade de artistas e programa para novo circo

Europa Criativa abre bolsas para mobilidade de artistas e programa para novo circo

O Programa Europa Criativa da União Europeia abriu um projeto de apoio à mobilidade de artistas de várias áreas, para financiar 250 bolsas, no valor de 500 mil euros, e um projeto de apoio à formação em circo contemporâneo.

O programa de apoio à mobilidade de artistas I-Portunus foi reformulado e entrará agora numa segunda fase, focado em várias áreas de cooperação cultural internacional, destinado a artistas e criadores, e também para outros profissionais da cultura, segundo o Programa Europa Criativa.

A convocatória destinada aos profissionais da cultura estará aberta aos subsetores das artes visuais, artes performativas, literatura, arquitetura, património cultural e música, com candidaturas a poderem ser submetidas a partir de dezembro, e até 15 de junho de 2021, com uma seleção mensal.

O apoio é concedido através de um montante financeiro fixo para o transporte e ajudas de custo, determinadas caso a caso, dependendo da duração da mobilidade e do país de destino dos artistas e outros profissionais da cultura, mas sempre dentro do grupo do Europa Criativa, em projetos definidos que envolvam colaboração internacional, desenvolvimento profissional ou criação.

Ainda segundo o programa, quatro convocatórias setoriais específicas estarão abertas, respetivamente, aos criadores em literatura, arquitetura, património cultural e música.

Quanto ao projeto na área do circo, a convocatória internacional foi aberta para receber candidaturas até 15 de dezembro deste ano, com o objetivo de "abordar as novas tendências do circo contemporâneo, e compensar a falta de oportunidades para os artistas obterem formação profissional de nível superior", segundo o programa Europa Criativa.

O Beta Circus selecionará artistas que serão integrados num programa internacional de capacitação em novas tendências para a criação contemporânea, neste domínio, com foco na "nova magia", a ser promovido entre maio de 2021 e março de 2022, através de semanas de treino de programa específico na Sérvia, em Itália, Portugal e Letónia.

PUB

O programa pretende "selecionar um grupo diferenciado com 12 perfis distintos, respondendo aos critérios de emergência no campo das artes performativas, incluindo momentos de inflexão criativa e motivações para mudança do perfil de carreira na definição de 'artista emergente'".

Os participantes serão integrados na totalidade do programa de capacitação do Beta Circus, que cobrirá os custos de viagens, estada e refeições, nas datas do projeto, e oferece visibilidade numa rede internacional proporcionada pelos parceiros do projeto, assim como comunicação do seu perfil criativo, criando oportunidades para as suas carreiras, indica o programa.

O Beta Circus é cofinanciado pelo Programa Europa Criativa da União Europeia, subprograma Cultura, Linha Projetos de Cooperação Europeia e, em Portugal, promovido pela Bússola.

A Bússola opera a partir de Santa Maria da Feira, especializada em programação, conceção e gestão de projetos culturais e consultoria estratégia para as artes, e assume este projeto com o apoio do programa 23 Milhas (Ílhavo), através do Festival LEME -- Circo contemporâneo.

O Teatro Necessário, de Itália, o Ludifico, da Sérvia, e o Rigas Cirks, da Letónia, são os parceiros do projeto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG