Cultura

Fãs acampam desde sexta-feira à espera de Justin Bieber

Fãs acampam desde sexta-feira à espera de Justin Bieber

O frio e a chuva não impedem cerca de 100 fãs de Justin Bieber de acamparem frente ao Pavilhão Atlântico, em Lisboa, para garantirem um lugar nas primeiras filas do concerto em Portugal do ídolo "pop".

Desde sexta-feira que começaram a chegar junto ao Pavilhão Atlântico, em Lisboa, os fãs de cantor canadiano Justin Bieber, que segunda-feira dá o seu primeiro concerto em Portugal.

Ao início da tarde de domingo estavam no local cerca de 100 adolescentes munidos de tendas (que apenas podem estar montadas entre as 20 e as 8 horas), muitos cobertores, sacos-cama e guarda-chuvas, para aguentarem o mau tempo, mas também guitarras e vozes que vão afinando para o espetáculo.

Atualmente, são mais 196 os inscritos numa lista que os próprios fãs criaram para não haver problemas quando da abertura de portas e que inclui a distribuição de pulseiras com a ordem de entrada e chamadas presenciais.

Uma organização e espera de vários dias que resiste ao frio, vento e chuva que se fazem sentir.

"Eu acho que vale a pena [estar ao mau tempo], é sempre bom termos o primeiro lugar num concerto de um ídolo", disse à Lusa Bianca Costa, uma das organizadoras da lista que corre entre mãos, e que garante que, em Justin Bieber, gosta das músicas e da "pessoa extraordinária que ele é".

Também Mariana, de 17 anos, assegurou que a meteorologia não é um problema: "A chuva de hoje não foi nada, já esteve pior. Mas para quem é 'belieber', e aqui toda a gente pode dizer o mesmo, não é o tempo que nos vai mandar embora".

A única tristeza da fã, afirmou, é já ter ido "várias vezes ao aeroporto" esperar horas para ver Justin Bieber chegar a Lisboa, mas "em vão".

Enquanto aguardam, os adolescentes entretêm-se a conhecer outros fãs de Justin Bieber com quem tinham trocado mensagens na Internet, a ir ao Centro Comercial Vasco da Gama à vez, para garantir que fica alguém a reservar o lugar, mas também a cantar.

Sofia Silva, de 16 anos, toca a guitarra trazida por outra fã enquanto canta "One Time". De imediato, junta-se um grupo que a acompanha em coro. "Vamos diversificando [as músicas que cantamos], mas claro que o principal é Justin Bieber, estamos todos aqui pelo mesmo", diz.

Se a maior parte dos fãs acampados são raparigas adolescentes, também se encontram alguns rapazes. Marco Santos, de 15 anos e fã de Justin Bieber há quatro, veio ao concerto do cantor 'pop' pela música, mas também porque se revê no estilo do ídolo 'pop', em que se inspira para se vestir e "mesmo na maneira de ser".

Sobre o concerto desta segunda-feira, as expectativas são altas e Filipa Rocha, de 18 anos, acredita que, do que já viu da digressão 'Believe', "vai ser espetacular, qualquer coisa do outro mundo".

Além dos adolescentes, à espera de Justin Bieber estão também mães. Cristina Lima, de 44 anos, veio hoje de autocarro da Póvoa de Varzim com a filha de 17 anos para assistir ao concerto e afirma que é por gosto: "A minha filha ouve todos os dias a música dele, compra todos os livros e CD. Habituei-me a ouvir e gosto imenso".

Apesar de serem fãs de Justin Bieber, os "Beliebers" -- nome dado à comunidade de fãs do cantor canadiano - portugueses não estranharam o cancelamento da segunda atuação em Portugal de Justin Bieber, prevista para terça-feira.

Para Cristina Lima, se a organização tivesse escolhido outro local de Portugal -- "Porto, Coimbra"- para o segundo espetáculo, este "tinha outra adesão e não era cancelado". Já Bianca Costa considera que o cancelamento "era de esperar", já que Portugal "é um país pequeno e dois concertos de seguida não tinham sentido".

Quando tinha 15 anos, Justin Bieber precisou de apenas um disco para se tornar numa estrela internacional e criar uma comunidade de fãs em todo o mundo - intituladas "Beliebers" - que segue o cantor canadiano, que também compõem, toca, dança e produz. Atualmente, o cantor conta com 19 anos.

A digressão "Believe" de Justin Bieber não começou contudo da melhor forma, com o artista a chegar atrasado a um concerto e a desmaiar no meio do outro, em Londres, mas o jovem cantor canadiano declara-se - segundo a promotora Everithing is New - "ansioso por tocar para os fãs portugueses".