Concerto

Fãs de Bieber já dormem à porta da Meo Arena

Fãs de Bieber já dormem à porta da Meo Arena

O concerto é só esta sexta-feira mas desde o início da semana que algumas dezenas de fãs de Justin Bieber dormem ao relento à porta da Meo Arena, em Lisboa.

A explicação é simples: querem ser as primeiras a entrar quando abrirem as portas e, assim, assegurar um lugar mesmo lá à frente, o mais próximo possível do cantor.

"É um sítio onde ele toca nas mãos das fãs e assim temos mais cumplicidade com ele", confessa-nos Daniela Barros, de 16 anos, vinda do Porto com as amigas Gabriela Morais e Marta Matos. "As noites são muito frias, não podemos abrir tendas mas isto aqui é seguro porque a polícia anda sempre a rondar", comentam.

A fã Gabriela Morais explica que a sua devoção por Justin Bieber "não é só por ele ter boas canções ou ser bonito, como as pessoas pensam". Os motivos são mais fortes: "É mais por ele ter conseguido ajudar-me quando mais ninguém conseguiu", assume. E remata: "Eu refugiei-me nele e ganhei força com as suas letras".

A primeira pessoa a chegar foi Inês Almeida, de 21 anos, vinda de Beja. Acampou à porta da Meo Arena na segunda-feira e por lá tem dormido com mantas e almofadas. Inês emociona-se quando o JN lhe pergunta o que é que a move a dormir ao relento. E as lágrimas explodem-lhe nos olhos. Soluça: "O disco dele fala sobre pessoas que tiveram problemas e que passaram por muita coisa e neste momento eu também passo por coisas muito más e tenho uma depressão". "Esse disco", continua, "é muito importante e lá dentro, no concerto, vou tentar superar muita coisa". "Gostava de dar-lhe um abraço e dizer-lhe obrigada", confessa.

Não são apenas fãs portuguesas que lá estão. Há já pelo menos duas espanholas: Laura e Nina. Vieram de Granada no carro do pai de Laura. Eduardo Lopez, 48 anos, diz-nos que faz isto porque o que mais quer é ver a sua filha feliz.

"Já fomos ao concerto de Barcelona e agora vamos também ao de Londres", afirma. "É algo que ela gosta mesmo muito e desde que ela continue a tirar boas notas na escola eu tento conseguir com que ela vá aos concertos".

PUB

O pai tem um carro estacionado ali a poucos metros. Vai controlando o ambiente mas está descansado porque reparou que há polícia por perto. E ele também vai ao concerto porque também já gosta da música de Bieber. "Passo a vida a ouvir isso em casa com ela e ainda agora fizemos uma viagem de sete horas sempre a ouvir os discos", conta. E sorri num encolher de ombros: "Elas têm-no no sangue".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG