Concerto

Fernando Daniel apresenta novo disco na Cliveon

Fernando Daniel apresenta novo disco na Cliveon

Fernando Daniel vai atuar esta quinta-feira, no Hard Club, um concerto transmitido na plataforma de streaming Cliveon.

O cantor, que lançou em julho o novo disco "Presente", que entrou diretamente no primeiro lugar de vendas logo na primeira semana após o lançamento.

A lotação para o Hard Club, no Porto, está limitada pelas regras sanitárias relacionadas com a covid-19, mas ainda há bilhetes disponíveis, assim como é possível adquirir ingressos para poder assistir à transmissão via Cliveon.

O concerto está marcado para as 20.30 horas.

Trabalhar para o sucesso

Fernando Daniel venceu o The Voice aos 20 anos. Quatro anos depois, declara-se "Presente" no segundo álbum de originais que chegou às lojas em julho: "Quero mudar isso, dizer que vim para ficar."

Ambicioso, o estarrejense de 24 anos vê-se como um caso de sucesso, mas não como um acaso do sucesso: "Mais difícil do que ter um sucesso inicial tão grande como eu tive [o primeiro single "Espera" tem mais de 23 milhões de visualizações no Youtube] é conseguir manter esse nível. É um trabalho duro, mas é a vida que escolhi. Tenho muitos sonhos por concretizar", disse, em entrevista ao JN, a propósito do novo trabalho.

Antes de ser conhecido em versão integral, "Presente" tinha já cinco avanços, todos muito bem cotados no campeonato das visualizações. Temas como "Tal como sou" ou "Melodia da Saudade", um "desabafo" dedicado ao avô que se tornou no maior sucesso do disco até à data.

"Não podia pedir melhor", comenta. Mesmo com metade do disco cá fora, baladas na maioria, o músico garante ter guardado "boas surpresas" para o lançamento. Temas mais "pop-rock", com alguma batida. "Acho que faltavam no meu repertório temas com essa vibe", sublinha. Olhando ao todo, Fernando Daniel encontra um disco "muito mais rico na sonoridade, nas letras e na estética" do que o trabalho de estreia, "Salto".

Agora, continua a sonhar com a estreia nos Coliseus, há muito em preparação. As novas datas, atrasadas pela pandemia, são 24 de outubro, no Porto, e 7 de novembro, em Lisboa. "O pior que pode acontecer é serem adiados, mas nunca cancelados", garante. De salto em salto, o cantor que deu nas vistas fora de Portugal por ter protagonizado uma das provas cegas do The Voice mais vistas à escala planetária - com "When We Were Young" de Adele - quer consolidar a carreira doméstica, sem deixar de pensar além-fronteiras: "é uma lareira onde, periodicamente, meto um bocadinho de madeira. Não quero que essa chama se apague", remata.

Outras Notícias