Estados Unidos

Filha de Alec Baldwin sai em defesa do pai

Filha de Alec Baldwin sai em defesa do pai

Ireland Baldwin atira-se a quem apelidou o pai de assassino. Após o acidente que matou Halyna Hutchins, ator tem sido atacado por defensores de Trump.

Com a investigação sobre o acidente que vitimou mortalmente a diretora de fotografia Halyna Hutchins, durante as filmagens de "Rust", ainda longe de estar concluída, as opiniões dividem-se e há quem se esteja a aproveitar para atacar Alec Baldwin por condutas passadas. O ator de 63 anos foi quem disparou a arma que, ainda sem se saber o motivo, estava carregada com munições reais e não pólvora seca, como era suposto acontecer em ficção.

Conhecida como ativista pró-Trump, a apresentadora Candace Owens foi uma das que se pronunciou sobre o assunto, estalando a polémica. No Twitter, escreveu que "Alec Baldwin passou quatro anos dedicando-se a pintar Donald Trump e os seus apoiantes como assassinos do mal. O que aconteceu com Alec seria um exemplo de justiça poética se não fosse pelos próprios inocentes que foram assassinados por ele". A filha do protagonista não gostou e reagiu, partilhando no Instagram a publicação. "Você é o ser humano mais nojento, odioso e canceroso que já conheci. Independentemente das suas opiniões sujas na maioria das vezes, desrespeita a vida de uma mulher que foi morta acidental e tragicamente", desabafou a também atriz e modelo. A jovem anunciou que, à conta disso, iria "fazer uma pausa" naquela rede social. "Tenho vergonha de [respirar] o mesmo ar que esta mulher", acrescentou.

Ireland sublinhou que "a vida de uma mulher foi perdida" e que os tweets de Candace e a "falta de informação e ignorância estão a prejudicar as pessoas". Candace acabou por apagar o post, mas os seguidores continuaram a exibir imagens do mesmo, lembrando que "a internet é para sempre".

Aproveitamento político

Coincidência ou não, no início da semana, Donald Trump Jr., o filho mais velho do ex-presidente dos Estados Unidos, tinha causado revolta ao colocar à venda no seu site t-shirts com a frase "Armas não matam pessoas, o Alec Baldwin mata pessoas". Além disso, fez várias publicações a ironizar com o ocorrido. Um aproveitamento da situação depois de nos últimos anos, enquanto o pai esteve no poder, o artista o ter satirizado no programa "Saturday night live".

Outros republicanos também politizaram o caso através da hashtag #AlecForPrison.

PUB

Isto quando a família de Halyna já desresponsabilizou publicamente Alec Baldwin.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG