Cultura

Funeral de Cesária Evora é na terça-feira e Governo decretou dois dias de luto

Funeral de Cesária Evora é na terça-feira e Governo decretou dois dias de luto

O Governo de Cabo Verde decretou dois dias de luto nacional para o dia do funeral de Cesária Évora, terça-feira, disse, no Mindelo, o primeiro-ministro cabo-verdiano, que prometeu tudo fazer para que "Cize" "perdure eternamente" como "nome cintilante da cabo-verdianidade".

O funeral de Cesária Évora, falecida este sábado, decorrerá terça-feira à tarde no Mindelo, ilha de São Vicente, terra natal da cantora cabo-verdiana, indicou a família, citada pela agência Inforpress.

Segundo familiares, o corpo de Cesária Évora vai permanecer em câmara fria até às 7 horas de terça-feira, altura em que será transladado para a residência da família, na Rua Fernando Ferreira Fortes, onde permanecerá até às 12 horas (13 horas em Portugal continental).

A essa hora, a urna contendo os restos mortais de "Cize" será conduzida ao Salão Nobre da Câmara Municipal de São Vicente, onde permanecerá em câmara ardente até à hora da partida para o cemitério, às 16:00 horas (17:00 em Lisboa).

Entretanto, o Governo cabo-verdiano passou de um para dois dias o luto nacional, que entrará em vigor à meia-noite deste sábado.

Em memória da cantora, até segunda-feira, a bandeira vai estar em meia haste em todo o território nacional, embaixadas, consulados e outras representações de Cabo Verde no exterior.

O Governo já decidiu ainda conceder tolerância de ponto na ilha de São Vicente no dia do enterro.

PUB

Citado pela Inforpress, o primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, que se encontra na ilha de São Vicente, explicou que, para além do luto nacional, o Governo vai estudar outras formas de homenagear a falecida cantora para "eternizar o nome de Cesária Évora".

"Cesária Évora, que promoveu tanto Cabo Verde, deu um contributo inestimável para que esta Nação pudesse ter grandeza e auto estima, orgulho de ser Cabo Verde, mas também a enorme projeção que fez de Cabo Verde no mundo", sintetizou o chefe do governo na sua primeira declaração à imprensa após a morte de Cesária.

"Cesária não morrerá nunca, pois é um ícone e uma estrela que nunca se apaga. Terá desaparecido fisicamente, mas continuará eternamente na memória de todos", sustentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG