Oeiras

Comic Con Portugal: imagens da cultura Pop vestida a rigor

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

 foto António Pedro Santos/Lusa

Decorre, esta quinta-feira, o primeiro dia da quinta edição da Comic Con, evento de promoção da indústria da cultura Pop, que ocupa o Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras, até domingo.

Centenas de super-heróis estão a ocupar o passeio marítimo de Algés, em Oeiras, para participar no mundo da Comic Con, que se realiza pela primeira vez na região de Lisboa e que se prolonga até domingo.

O evento, que vai na quinta edição, tinha-se realizado nos últimos quatro anos na Exponor, em Matosinhos, no distrito do Porto.

A mudança para a zona da capital permitiu que o recinto da Comic Com abranja agora um espaço total de 100 mil metros, no qual estão distribuídas dez áreas temáticas.

Quem entra no espaço mergulha numa realidade onde salta à vista um leque de personagens bem conhecidas dos videojogos, das séries e filmes de animação.

Um dos exemplos é Daniel, que vestido da personagem Harley Quinn, de "Esquadrão Suicida", contou à agência Lusa que este é o quarto ano consecutivo em que participa na Comic Con.

"É o meu quarto Comic Con, mas já participei noutros eventos mais pequenos. Vim com uma expectativa diferente porque saiu do Porto e eu sou lá de cima, mas estou a gostar muito. O espaço é fantástico e estou a gostar muito. Tem-me surpreendido pela positiva", apontou, manifestando um grande entusiasmo.

Uns metros mais à frente, a Lusa encontrou André Muros, que viajou de propósito de Faro para Lisboa para visitar a Comic Con, aproveitando o facto de ter familiares a viver em Lisboa.

"É mais ou menos aquilo que eu estava à espera. Tinha uma ideia um pouco diferente, mas é mais da mesma energia que se sente neste tipo de convenções. Nunca tinha vindo a uma que fosse ao ar livre", referiu o jovem algarvio, enquanto desfilava pelo recinto vestido de uma personagem do videojogo Rainbow Six.

No 'stand' do Cosplay, um dos mais populares deste evento, onde todos podem sonhar ser uma personagem de cinema ou dos videojogos, Andreia Morgado, acompanhada pela filha pequena, transformava-se em princesa Dejah.

"Já tinha visto na televisão, mas parece assim um outro mundo. Parece que as pessoas aqui personificam mesmo as personagens de que gostam e sentem-se assim como se estivessem num mundo diferente em que ninguém se sente esquisito seja de que maneira esteja vestido", realçou.

Do ponto de vista de organização, o diretor-geral da Comic Con, Paulo Rocha Cardoso, perspetivou uma forte adesão ao evento que, segundo o responsável, ganhou com a mudança para a região de Lisboa.

"É um novo espaço, uma nova experiência. Nós tentámos trazer mais envolvimento da própria indústria para dentro do recinto. Temos dragões, temos a SWAT, agências de treino, 'casting' de filmes infantis, lojas que até aqui não estiveram. Estamos muito agradados e expectantes", afirmou.

A Comic Con vai decorrer até domingo e são esperadas, durante os quatro dias do evento, cerca de 100 mil pessoas.

Relacionadas