Arte do Dia

Ginasticar a memória

Duas coisas que podem cortar a melancolia latente destes dias de "covida" que parecem suceder-se sem princípio nem fim, como uma amalgama de horas sucedâneas: Amor e Música.

Djavan, um dos brasileiros que mais concertos deu em Portugal, tem estes dois ingredientes de sobra e no dia em que cumpre 71 anos relembramos o concerto em 2013, no Coliseu Porto.

O Porto tem um novo museu do Holocausto que deveria abrir ao público hoje, quando se assinala o Dia Europeu de Memória do Holocausto. A instituição criada pela Comunidade Judaica do Porto, retrata a vida de judeus antes do Holocausto, a expansão nazi na Europa, os guetos, os refugiados, os campos de concentração, de trabalho e de extermínio, a libertação, a vida no pós-guerra e a fundação do estado de Israel. O museu abrirá assim que a pandemia o permita. Até lá, pode fazer uma visita aqui:

Ontem anunciou-se que a portuguesa Tânia Carvalho foi selecionada para coreografar o Ballet Nacional de Marselha, em França, juntamente com três outras coreógrafas. As personalidades foram escolhidas pelo seu "estilo icónico, inclusivo e de coreografia comprometida". As outras são a americana Lucinda Childs, a guianesa Lasseindra Ninja e a irlandesa Oona Doherty. As apresentações estão previstas entre 31 de março e 2 de abril no Teatro Nacional de Marselha, e de 8 a 11 de abril no Teatro do Châtelet, em Paris.

Quando Tânia Carvalho cumpriu 20 anos de carreira, em 2018, houve um ciclo comemorativo em Lisboa que reuniu o Teatro Maria Matos, o Teatro São Luiz e o Teatro Camões, casa da Companhia Nacional de Bailado. Pequenos excertos e entrevistas dos bailarinos podem ser vistos aqui:

PUB

O convite para Marselha partiu do coletivo (LA) Horde, que assumiu em 2019, a direção artística do Ballet Nacional de Marselha. No Teatro Municipal do Porto apresentaram "To da bone" que pode ser revisitado online.

A atriz americana Jane Fonda, de 83 anos, receberá o Globo de Ouro de carreira este ano. Além do seu desempenho no grande ecrã, sempre teve um forte ativismo político, antiguerra, do Vietname à invasão do Iraque e em defesa dos direitos das mulheres. Atualmente tem-se mobilizado na defesa do ambiente, o que já lhe valeu várias detenções. Relembramos aqui outra das suas revoluções: o fitness, para sacudir a letargia dos dias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG