O Jogo ao Vivo

Cultura

Gonçalo M. Tavares vence Grande Prémio da Associação Portuguesa de Escritores

Gonçalo M. Tavares vence Grande Prémio da Associação Portuguesa de Escritores

O escritor Gonçalo M. Tavares venceu o Grande Prémio de Romance e Novela atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores, em conjunto com o Ministério da Cultura, pela obra "Uma Viagem à Índia", editado pela Caminho.

Segundo um comunicado da direcção da Associação Portuguesa de Escritores (APE), o júri do Grande Prémio de Romance e Novela APE/MC, constituído por José Correia Tavares, Cristina Robalo Cordeiro, Fernando Dacosta, Isabel Cristina Rodrigues, José Manuel de Vasconcelos e Violante Magalhães, tomou a decisão de distinguir Gonçalo M. Tavares "por maioria" e "ao reunir pela terceira vez". Isabel Cristina Rodrigues e José Manuel de Vasconcelos votaram em "A Cidade do Homem", de Amadeu Lopes Sabino (Sextante).

De acordo com a APE, foram admitidas a concurso este ano 99 obras, "mais 14 do que no ano passado" - correspondendo a "99 escritores, 74 homens, 25 mulheres, tendo a chancela de 43 editoras".

O Grande Prémio de Romance e Novela, no montante de 15 mil euros, já distinguiu 25 autores, de 16 editoras, quatro dos quais bisaram: Vergílio Ferreira, António Lobo Antunes, Agustina Bessa-Luís e Maria Gabriela Llansol.

Gonçalo M. Tavares nasceu em Angola, em 1970, e já recebeu vários prémios, entre os quais alguns dos mais importantes para a literatura em língua portuguesa, nomeadamente o Prémio José Saramago 2005 e o Prémio LER/Millennium BCP 2004, ambos para o romance "Jerusalém". Recebeu também o Grande Prémio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores Camilo Castelo Branco 2007, para a obra "Água, cão, cavalo, cabeça".

O escritor foi ainda distinguido internacionalmente, com o Prémio Portugal Telecom 2007, o Prémio Internazionale Trieste 2008 (Itália), o Prémio Belgrado Poesia 2009 (Sérvia) e o Prix du Meilleur Livre Étranger 2010 (França), para o livro "Aprender a rezar na era da técnica".

"Uma Viagem à Índia" já tinha sido distinguido com o Prémio Melhor Narrativa Ficcional 2010 da Sociedade Portuguesa de Autores e com o Prémio Especial de Imprensa Melhor Livro 2010 Ler/Booktailors.

PUB

Segundo o blogue do escritor e o site da editora Caminho, "estão em curso cerca de 160 traduções" das suas obras, "com edição em trinta e cinco países" e os seus livros "deram origem, em diferentes países, a peças de teatro, peças radiofónicas, curtas metragens e objectos de artes plásticas, vídeos de arte, ópera, performances, projectos de arquitetura, teses académicas, etc."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG