Óbito

Governo e Marcelo destacam papel de Roberto Leal nas comunidades portuguesas

Governo e Marcelo destacam papel de Roberto Leal nas comunidades portuguesas

O cantor Roberto Leal morreu na madrugada deste domingo em São Paulo, no Brasil. Governo e Presidente da República destacam importância do cantor junto dos emigrantes portugueses.

O cantor Roberto Leal morreu na madrugada de hoje em São Paulo, no Brasil, disse à agência Lusa o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

"Queria dizer que se trata de uma perda profunda para a comunidade portuguesa, para a que vive no Brasil e mais especificamente em São Paulo", disse José Luís Carneiro, adiantando que Roberto Leal era um símbolo da simbiose entre a música tradicional e popular portuguesas e as várias manifestações culturais existentes no Brasil.

Já o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recordou "com amizade" o cantor português Roberto Leal, que morreu aos 67 anos, no Brasil, e sublinhou "o seu papel junto das comunidades portuguesas".

"Ganhou o respeito e admiração dos portugueses"

Para José Luís Carneiro, a história de vida de Roberto Leal revela um homem determinado que viveu o preconceito quando chegou ao Brasil, tendo conseguido impor-se.

"Conseguiu afirmar-se pelo seu mérito e trabalho e ganhar respeito da comunidade brasileira e o respeito e admiração de muitos portugueses de diferentes gerações que estão atentos à sua criação cultural e artística", disse.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas considera que Roberto Leal é um símbolo de uma geração de portugueses que saíram do país na década de 50 e 60, viveram muitas dificuldades e conseguiram vencer o preconceito tornando-se um exemplo em vários planos.

"O Presidente da República recorda Roberto Leal com amizade, lembrando o seu papel junto das comunidades portuguesas, nomeadamente no Brasil, com ligação às suas raízes, durante várias décadas", lê-se numa nota da Presidência da República, enviada à Lusa, em que Marcelo também expressa as suas condolências à família.

Em janeiro deste ano, no programa da RTP1 "Agora Nós", Marcelo Rebelo de Sousa enviou um vídeo a desejar as melhoras ao artista.

O cantor morreu na madrugada deste domingo, em São Paulo.