Coronavírus

Apoios aos média anunciados "esta semana"

Apoios aos média anunciados "esta semana"

O plano de emergência para o setor dos média deverá ser apresentado esta semana, garantiu o secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Média.

Nuno Artur Silva e a ministra da Cultura, Graça Fonseca, foram ouvidos na quarta-feira na Comissão Parlamentar de Cultura e Comunicação, na sequência dos requerimentos apresentados pelo PAN e PS sobre as consequências da pandemia do novo coronavírus nos setores da cultura e dos média. Na ocasião, o secretário de Estado, sem especificar data, adiantou que "muito em breve" iria ser anunciada "uma medida de emergência que seja bastante generalista e transversal de apoio aos órgãos de Comunicação Social".

O governante reconheceu que "a situação na Comunicação Social é complexa e tem muitas variantes".

Em relação a uma medida concreta para o setor, Nuno Artur Silva admitiu não ter sido fácil encontrar uma medida que seja imediata e transversal, mas foi adiantando que "há um alinhamento com o que têm sido as posições de alguns países europeus" sobre o assunto.

"Uma coisa é a medida de emergência que tem de ser lançada e ser o mais genérica possível, para dar resposta à crise, outra coisa é pensarmos nas medidas para o dia seguinte, para o relançamento do setor", acrescentou, não deixando, contudo, de defender que, mais do que a sobrevivência deste ou daquele órgão de Comunicação Social, "o que nos deve mover é a sobrevivência de um jornalismo livre e plural".

Apoio ao setor livreiro

Por seu turno, Graça Fonseca anunciou que em maio estará já em condições de divulgar quais as entidades e qual o montante já distribuído no âmbito da linha de apoio de emergência (de um milhão de euros) destinada a artistas e entidades culturais que estão sem qualquer apoio financeiro do Ministério da Cultura. Mas enfatizou que o mais importante é, em termos futuros, "aumentar as condições de igualdade e garantir regras e percursos contributivos que hoje em dia não existem". A ministra também garantiu que estão a ser "identificadas situações de emergência de forma a lançar medidas de emergência para o setor livreiro e da edição.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG