Artes/Etc

Guimarães: Grande Auditório do Vila Flor toma o nome de Francisca Abreu

Guimarães: Grande Auditório do Vila Flor toma o nome de Francisca Abreu

Uma homenagem à vereadora que conduziu a candidatura de Guimarães a Capital Europeia da Cultura em 2012.

A maior sala de espetáculos do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, vai passar a chamar-se Grande Auditório Francisca Abreu a partir de janeiro de 2022. A proposta foi aprovada por unanimidade em reunião do executivo camarário vimaranense.

Francisca Abreu foi eleita vereadora da Câmara Municipal de Guimarães em 1997. Teve a seu cargo as áreas da Educação e da Cultura e foi indicada pelo então presidente da Câmara, António Magalhães, para presidir à cooperativa municipal A Oficina.

"Construído o Centro Cultural Vila Flor, inaugurado em 2005, é com Francisca Abreu que é promovida a política de promoção cultural que leva o Governo da República a escolher Guimarães como a terceira cidade portuguesa, depois de Lisboa e Porto, a candidatar-se a Capital Europeia da Cultura. Foi a responsável pela elaboração da candidatura que mereceu a aprovação da União Europeia, e membro do Conselho de Administração da Fundação Cidade de Guimarães, entidade criada para a realização de Guimarães Capital Europeia da Cultura (CEC) 2012", lê-se na proposta aprovada. A homenagem é justificada como um reconhecimento da herança e marca cultural que o seu trabalho legou a Guimarães.

A alteração entra em vigor a partir de janeiro de 2022, mês em que a antiga vereadora celebraria o 68.° aniversário, e numa altura em que a cidade se prepara para dar início a um ano em se assinala uma década sobre a CEC.

Francisca Abreu faleceu a 26 de agosto de 2020, com 66 anos. Frequentou a Universidade de Coimbra, nos anos 70, onde foi ativista estudantil. Licenciou-se em Filologia Germânica e tornou-se professora e dirigente em diversos estabelecimentos de ensino, inclusivamente na Escola Secundária Martins Sarmento (1982-1983), onde foi presidente do conselho executivo durante dez anos (1987-1998).

De 1994 a 1998 foi deputada à Assembleia Municipal de Guimarães e em 1998 tomou posse como vereadora da Câmara Municipal. Neste último cargo viria, como disse à Lusa, a tomar parte de um acontecimento que "foi um sonho tornado realidade", referindo-se à CEC 2012.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG