Cinema

"A ver o mar" eleita a melhor curta portuguesa pelo público do festival Córtex

"A ver o mar" eleita a melhor curta portuguesa pelo público do festival Córtex

Os filmes "A ver o mar", de Ana Oliveira e André Puertas, e "That summer without a home", de Santiago Reale, venceram no sábado o Córtex - Festival de Curtas-metragens de Sintra, revelou a organização.

A cerimónia de encerramento do nono festival decorreu no sábado à noite no Centro Olga Cadaval, em Sintra, tendo o público atribuído o prémio de melhor curta nacional ao documentário "A ver o mar", de Ana Oliveira e André Puertas.

"Na Competição Nacional, o público atribuiu o prémio a 'A Ver o Mar', de Ana Oliveira e André Puertas", de acordo com o comunicado da organização.

Foi ainda distinguido, na categoria de filmes em primeira exibição - Competição Nacional de Estreias -, o documentário experimental "Janela", uma produção luso-espanhola do coletivo de autores Left Hand Rotation.

"Das 11 curtas que integravam a nova secção do Festival, a Competição Nacional de Estreias, o filme 'Janela', do Coletivo Left Hand Rotation, recebeu o Prémio de Melhor Curta", lê-se no comunicado hoje divulgado. "Billy The Kid", de César Santos, foi premiado pelo júri com uma menção honrosa.

Na competição internacional foi premiado "That summer without a home" do realizador argentino Santiago Reale.

Os alunos das escolas de Sintra e Lisboa elegeram "Moody Booty", de Kathrin Kuhnert, como o melhor filme do programa "Mini-Córtex".

Este ano, o Córtex ficou marcado por uma retrospetiva do cinema do realizador e artista visual português Gabriel Abrantes, com 15 filmes, que abrangem uma década de trabalho com a imagem em cinema.

Imobusiness