Festival da Canção

Cláudia Pascoal: "Isto é surreal"

Cláudia Pascoal: "Isto é surreal"

Intérprete de "O jardim" fala ao JN. Isaura nega plágio.

"Por ter sido a vencedora, ainda não parei. Estou mortinha por chegar a casa, estar com a família e finalmente descansar", confessou ontem ao JN Cláudia Pascoal, a nova estrela da canção pop nacional, sucessora de Salvador Sobral e representante portuguesa no Festival da Eurovisão, a 12 de maio, no Altice Arena, em Lisboa.

No dia a seguir a ter conquistado o Festival da Canção, anteontem, em Guimarães, Cláudia deu entrevistas no Porto e seguiu a grande velocidade para outros compromissos em Lisboa - mas já ansiosa por regressar a Gondomar, de onde é natural. A família esteve na Cidade-Berço a acompanhar a sua vitória, mas as solicitações foram tantas que a cantora nem conseguiu chegar perto dos seus.

"Ainda não dormi e, talvez por causa do cansaço, acho que isto é tudo muito surreal", confessou. Aliás, "como ainda não parei, ainda não caí na real, mas estou supercontente", acrescentou a jovem estrela de 23 anos.

"Objetivo é sempre vencer"

Longe vão os tempos em que ficou conhecida como a miúda de chapéu e cavaquinho no programa da SIC "Ídolos" (2015). Mais recentemente, entrou no "The Voice", na RTP, mas não venceu estes programas. Agora, Cláudia sente o peso da Eurovisão, festival em que cantará "O jardim", da autoria de Isaura. "Só quero representar da melhor forma o meu país em nossa casa", disse. "Suceder a Salvador deixa-me extremamente lisonjeada e feliz por os portugueses terem acreditado em nós depois de "Amar pelos dois"", reconheceu a artista de cabelo cor-de--rosa e que só deseja "conquistar a melhor classificação possível".

"Vencer é sempre um objetivo e daremos o melhor para que tudo corra bem", confidenciou ainda Cláudia Pascoal que também já é falada em Espanha, com a revista "Hola" a destacar a sua simplicidade, semelhante ao seu antecessor.

"Plágio? Nada a ver", diz Isaura

Ainda a saborear a vitória, a compositora Isaura, autora do tema que homenageia a avó falecida há um ano, está sob mira de plágio - havendo já na Internet comparações com a música "To build a home", da banda de trip hop Cinematic Orchestra, popularizada na banda sonora do filme "Brokeback mountain". "Por acaso vi o filme há uns anos, mas não tem nada a ver, nem sei do que falam. Acho que as pessoas já não sabem o que é plágio e às vezes dizem isso por acharem as músicas parecidas, o que não é de estranhar pois vivemos num mundo de influências", disse Isaura ao JN. E mais: "Estou muito mal preparada para isto, pois gosto de ler tudo e responder a todas as mensagens, mas há quem critique sem as melhores intenções", considerou a compositora, que até soube do caso através do nosso jornal.

ver mais vídeos