Eurovisão

Conan foi o oitavo concorrente mais falado no Facebook

Conan foi o oitavo concorrente mais falado no Facebook

Apesar de ter sido eliminado na Eurovisão, esteve na lista dos 10 mais citados.

Conan Osiris ficou fora da final da Eurovisão na passada terça-feira, sem se saber, todavia, por quantos votos perdeu. Mas no Facebook, e segundo dados desta rede social divulgados ontem, entre 10 dos 41 concorrentes ao festival que decorre em Telavive, Israel, o cantor português ficou em oitavo lugar dos mais referidos.

Numa infografia, o Facebook aponta que, entre 15 de março e 13 de maio, véspera da prova, o concorrente de França, Bilal Hassani, liderou essa lista dos mais falados, com Kobi Marimo, de Israel, e Miki, de Espanha, nos segundo e terceiro lugares.

Os três artistas mais falados fazem parte dos "cinco grandes" que só vão atuar na final, amanhã, depois da segunda semifinal que decorreu ontem. A irlandesa Sarah McTernan, o italiano Mahmood (que também só atua amanhã), Michela Pace, de Malta, Ducan Laurence, da Holanda, antecedem, no grupo, Conan Osiris. Depois, vêm Kate Miller-Heidke, da Austrália, e Michael Rice, do Reino Unido (outro que só vai à final) para completar a lista dos 10 mais referidos.

Ainda segundo a rede social, em termos globais, mais de quatro milhões de pessoas geraram mais de 10 milhões de interações e conteúdos, vindas sobretudo de França, Israel e Reino Unido.

Ainda em Televive, acompanhado pelo bailarino João Reis Moreira e pela delegação da RTP, Conan Osiris tem aproveitado os dias para dar a conhecer a sua música, fazendo concertos. Na terça-feira passada, dia em que a participação portuguesa foi afastada da final da Eurovisão, o artista mostrou-se bem e recebeu solidariedade de outros concorrentes, nomeadamente da França e da Grécia.

Até à semifinal, Conan, através de Joana Martins, foi seguido pelo Instagram, revelando à-vontade com quem o abordava, apenas queixando-se de problemas técnicos no segundo ensaio geral. Dia 19, Conan e a delegação estão de volta.

10 milhões de interações e conteúdos relacionados com o festival ficaram registadas no Facebook. Israel, onde decorre o evento, foi o país com o maior número de movimentações na rede social, seguido pela França e pelo Reino Unido.