Sugestões

Dão e Beira Interior, regiões promissoras

Dão e Beira Interior, regiões promissoras

As características únicas de duas regiões que produzem vinhos há centenas de anos

De olhos postos em duas regiões promissoras, o Dão e a Beira Interior produzem vinhos há centenas de anos com características muito próprias.

Dão, berço da Touriga Nacional, região que nos anos 70 viu nascer vinhos históricos e que, tal como a Bairrada, se deixo ultrapassar pelos acontecimentos dos anos 90 e pelo célebre "paradoxo francês". Com a viragem do milénio, os produtores e adegas cooperativas souberam evoluir, mantendo as suas castas tradicionais.

Quinta Mendes Pereira | Tinto | 2012 | PVP 9,55 €

A minha escolha do Dão recaiu na Quinta Mendes Pereira, em Oliveira do Conde, pela amizade que nutro pela Raquel, mulher que o destino quis que ficasse com a responsabilidade de seguir as pisadas do pai. Vinda do Brasil, tomou a liderança do projeto e tem apresentado ótimos vinhos.

A quinta tem 25 hectares e uma adega com mais de 100 anos equipada com um lagar em granito, barricas e cubas de cimento para não marcar os vinhos pela madeira. António Narciso, o enólogo da região, habituou-nos a um respeito rigoroso pelo terroir da região.

A Beira Interior tem também um passado vitivinícola com séculos de história. Entre a Guarda e Castelo Branco, eis a região rodeada pelas serras da Estrela, Marofa e Malcata, com grande potencial para a criação de vinhos tintos. Mas é nos brancos que se destaca pela sua extraordinária elegância, a delicadeza do aroma e acidez tornando-os frescos e sedutores.

Quinta dos Currais | Branco | 2016 | PVP 4,99 €

As castas brancas são muito peculiares, como a Fonte Cal e a Síria, permitindo criar brancos únicos que a altitude entre os 400 e os 700 metros destas paragens oferecem. Quando se fala em Beira Interior vem-me à memória uma célebre viagem que fiz a Angola onde tive a oportunidade de conhecer o José Diogo Tomaz, da Quinta dos Currais, médico de enorme prestígio na sociedade angolana. Com uma plantação de 30 hectares de vinha, tem a responsabilidade da enologia entregue desde o início do projeto ao eng.o Manuel Rodrigues.

Imobusiness