UNESCO

Idanha-a-Nova entra nas Cidades da Música da UNESCO

Idanha-a-Nova entra nas Cidades da Música da UNESCO

Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, foi oficialmente aceite no grupo de Cidades da Música da UNESCO, no âmbito da rede de Cidades Criativas.

O anúncio foi feito em Paris e confirmado à agência Lusa pelo presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto.

A Câmara de Idanha-a-Nova preparou durante um ano e meio a candidatura, que teve o envolvimento de diversos intervenientes nacionais e internacionais.

Entre as entidades que apoiam esta candidatura encontra-se o Governo português, a Associação Portuguesa de Educação Musical, o Sindicato dos Músicos, dos Profissionais do Espectáculo e do Audiovisual, a Comissão Portuguesa da UNESCO e várias cidades que já têm o título de Cidade da Música, com destaque para Mannheim, Bolonha, Sevilha e Hamamatsu.

O objetivo desta rede de cidades é promover o desenvolvimento social, económico e cultural destas comunidades, tendo por base as indústrias criativas.

A vila de Óbidos foi também considerada uma das novas "cidades da literatura", no âmbito das cidades criativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).