Sugestões

Memórias do tempo de estudante

Memórias do tempo de estudante

Na vida contactamos com produtores e com os seus vinhos, ficando uns mais que outros na nossa memória. Enquanto consumidor, dou preferência a vinhos genuínos, de "terroir", que expressem o que é singular em cada casta e lugar.

Os vinhos que selecionei dizem-me muito disso e, mais ainda, por entrarem nos meus registos ainda como estudante. Desde a primeira prova, com Quinta da Seara D"Ordens, do Douro, o tempo passou e o projeto foi ficando na retina pela sua qualidade e clareza. Surge um dia em que, por casualidade, acabas sentado à mesa com os responsáveis pelo projeto e denotas que, toda a pureza e genuinidade que encontras nos vinhos desta casa, estão também nestas pessoas.

Quinta Seara d"Ordens | Reserva Tinto | 2016 | PVP: 8,90€

No Quinta Seara D"Ordens Reserva Tinto 2016, encontramos uma cor rubi com excelente profundidade, aroma a frutos vermelhos com ligeiras notas florais e de especiarias. Em boca apresenta-se com boa estrutura, onde a fruta e a riqueza tânica lhe conferem envolvência e profundidade.

Quinta do Ameal Loureiro | 2017 | PVP: 9€

Do mesmo modo, na Quinta do Ameal, agora no Vale do Lima, fiquei desde logo com a perceção da diferença de perfil, face aos restantes produtores do Vale, imposta nesta casa. De louvar a coragem e determinação de Pedro Araújo, que em boa hora, e na condução deste projeto, soube delinear de forma audaz toda a estratégia produtiva e comercial.

Encontramos um perfil de vinhos autênticos em que se sente a casta Loureiro no seu estado mais genuíno, com grande personalidade e caráter que lhe permitem uma excelente evolução em garrafa. Vale muito a pena conhecer. O Quinta do Ameal Loureiro 2017 apresenta cor citrina clara, aroma que combina o floral, frutas cítricas e um toque de mel, com uma presença encorpada e equilibrada em boca onde o frutado e a acidez conferem persistência e frescura ao conjunto.

Todos os domingos, na edição impressa do JN, damos-lhe sugestões de vinho.

Imobusiness