Festival

Ryley Walker dá concerto secreto para 100 pessoas em Coura

Ryley Walker dá concerto secreto para 100 pessoas em Coura

Um set acústico de menos de meia hora, um artista ressacado e confessional, um belo petisco no arranque do 2.º dia de Coura 2016

Ryley Walker, 26 anos, trovador torturado do western e da paisagem americana do Midwest, em estado de confissão frontal: "Huh, acordei tão ressacado hoje de manhã... Estive toda a noite no Porto, tudo aqui é tão divertido, não consegui evitar, huh".

Ryley, o artista que abriria quatro horas mais tarde o palco maior do festival, foi a estrela da tarde da Vodafone Music Session, os concertos secretivos para 100 pessoas às duas da tarde, sempre em locais inusitados, só anunciados quando já estão quase a começar. Hoje, quinta-feira, segundo dia do 24.º Vodafone Paredes de Coura, o concerto foi no Escadório barroco da Igreja do Espírito Santo, no meio da vila solar de Coura.

Num set curto de canções que demorou 25 minutos, com o povo espalhado e sentado ao sol na escadaria inclemente, o trovador, alto, de pé, guitarra acústica empenhada, guedelha de guerrilhado, olhos escondidos num boné encarnado, ofereceu-nos a aridez do western e do blues empoeirado da estrada sem fim da paisagem pastoral americana, como os seus temas profundos, sensíveis e risíveis do quotidiano de quem tem 26 anos. Diz ele: "Esta é a "Roundabout", é sobre um tema estupidamente comum na minha vida: sais de um bar de Chicago de madrugada e não consegues encontrar o raio das tuas chaves de casa". Tímido mas empático, haveria ainda de dizer, como todo o bom americano que vem à velha Europa, "Trump, yeah, fuck that guy!", levantando palmas imediatas de apoio contra o misógino republicano.

Ryley fechou o concerto 25 minutos depois de ter começado e em estado claramente expansivo: "Eh eh, obrigado por terem vindo, vamos lá arruinar-nos e ter um belo dia!". E saiu-se a exclamar, sem conseguir certamente evitar dizer isto: "Aqui toda a gente é bonita! Vocês são muito bonitos! Vocês devem ser as pessoas mais bonitas do mundo, meu Deus!".