O Jogo ao Vivo

Sugestões

Vinhos: Regiões distintas, outrora rivais 

Vinhos: Regiões distintas, outrora rivais 

Dois vinhos consistentes e irreverentes, um da região de Lisboa e outro do Douro

O vinho Lisboa surge de um enólogo que, com a sua irreverência, mudou o "lugar" dos brancos de Lisboa, para a prateleira que merecem. A imagem chama à atenção para a região, pela simplicidade, onde o que importa é o vinho, sem histórias e sem vaidades.

A escolha das castas Arinto e Fernão Pires identifica a história deste vinho, vindimando as uvas mais cedo, prestigiando a acidez natural e os aromas mais frescos e florais. Embalado pelo atlântico, casa na perfeição com a maravilhosa gastronomia da nossa beira-mar.

Lisboa | Hugo Mendes | Branco | 2017 | PVP.: 14.90€

Vinho Lisboa, Hugo Mendes, é mais do que um vinho de autor, é um projeto que tem caráter português, consistente pela qualidade e, claro, pela irreverência sempre presente que lhe dá a honestidade na diferença com que é encarada a uva e a região de Lisboa.

Mais a norte, surge um Douro de altitude, de um jovem enólogo que começou a dar cartas muito cedo, Luís Leocádio. É um dos eleitos do país como melhor enólogo. Cria o seu projeto familiar, onde o amor e a família se envolvem num vinho cheio de frescura, com identidade Douro, mas de uma elegância ímpar. As vinhas são plantadas em altitude no cima corgo com as castas Touriga Nacional e Touriga Franca, provenientes de vinhas velhas, onde outras diversas variedades suportam e enaltecem o lote.

Titan of Douro | Touriga nacional | 2017 | PVP.: 8.89€

Titan é um Douro mineral onde a fruta impera. Os taninos suavizados pelo tempo, que permaneceram em barrica, fazem deste vinho um desafio para quem o bebe. Tal como o é para o produtor e enólogo, que neste seu projeto pretendeu criar um vinho à sua medida sempre com a imagem Douro, sendo essa a sua origem.

Estas escolhas são o confronto entre duas regiões tão distintas, outrora rivais, de dois enólogos que admiro, pouco convencionais, e que nos oferecem vinhos que nos fazem pensar.

Todos os domingos, na edição impressa, o JN dá-lhe sugestões de vinhos