Música

Yann Tiersen arrebatou Coliseu do Porto

Yann Tiersen arrebatou Coliseu do Porto

Desde o primeiro momento, Yann Tiersen arrebatou as cerca de três mil pessoas que encheram o Coliseu do Porto, na noite de terça-feira, enfeitiçadas pelos solos de piano. Mas foi só após uma hora de concerto que o célebre compositor da banda sonora do filme francês "O Fabuloso Destino de Amélie" recebeu a sua maior ovação com "La Dispute", numa harmonia entre melódica e piano.

Num concerto intimista inserido na digressão de "Eusa", o novo álbum do artista francês, a interação com o público ia acontecendo pontualmente com alguns "obrigado" ou "muito obrigado" e com inesperados sorrisos rasgados.

Yann Tiersen transportou de imediato a assistência para a sua terra natal. A ilha de Ushant (Eusa na linguagem local), região da Bretanha, inspirou os seus temas mais recentes, que dominaram a primeira parte do concerto da promotora Sons em Trânsito, com lotação esgotada.

A ajudá-lo na sua tarefa, um aparelho de aspeto rústico que reproduzia os sons da ilha, numa alternância entre o chilrear das aves e o som das ondas do mar. "Porz Goret", um dos temas mais conhecidos do álbum, recebeu o primeiro aplauso entusiasta.

Na segunda metade de um concerto que durou cerca de uma hora e um quarto, Yann Tiersen não se ficou pelo piano tradicional e, conforme já habituou os seus fãs, esteve em palco com um violino e aninhou-se para atuar em dois "toy pianos", ou pianos de brincar. Em dois momentos do espetáculo, ouvia-se também como voz de fundo o recitar de um texto da poetisa da Bretanha Anjela Duval.

Foi quase no final, perto das 23 horas, que o compositor francês mais fez delirar o público, recebendo um forte aplauso por "La Dispute" do filme "Amélie". Mas esta foi uma das poucas aparições dos temas mais conhecidos do célebre filme francês, num concerto onde o compositor quis sobretudo dar a conhecer o seu mais recente trabalho.

ver mais vídeos