O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Já temos a fortuna de ler Louise Glück em português

Já temos a fortuna de ler Louise Glück em português

Ana Luísa Amaral e Inês Dias relatam o desafio que foi a tradução dos primeiros livros da poeta americana disponíveis em Portugal. Um desafio que contou com a colaboração da própria autora.

Conheceram-se (e deixaram-se encantar) pela poesia de Louise Glück muito antes de o recente Prémio Nobel da Literatura a ter empurrado para um plano de visibilidade que a própria autora americana confessou que jamais sonhou que pudesse vir a ter. Tantos anos depois, reencontraram-se com esses poemas de despojamento, ´mais aparente do que real, e não apenas enquanto leitoras.

Nas semanas que se seguiram ao anúncio do prémio, Ana Luísa Amaral e Inês Dias traduziram, respetivamente, "Íris selvagem" e "Averno", os dois primeiros livros de Glück publicados em Portugal, no âmbito de um ambicioso plano de edições que a Relógio D"Água vai desenvolver até final do próximo ano (ler caixa).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG