Polémica

Livraria Lello escreve carta aberta à autora de Harry Potter: "Obrigada J.K. Rowling"

Livraria Lello escreve carta aberta à autora de Harry Potter: "Obrigada J.K. Rowling"

Mais de uma semana depois de a autora de Harry Potter, J. k. Rowling, ter revelado que nunca tinha entrado na livraria Lello, no Porto, que se dizia ter inspirado a escadaria da escola de Hogwarts, na saga do jovem feiticeiro, a administração da empresa divulgou, nas redes sociais e na imprensa, uma carta aberta a "Alguém que Nunca Visitou a Livraria Lello... (Mas Gostaria de o ter Feito)".

Num texto em que não aborda as questões mais prosaicas da origem do rumor que associou a livraria aos livros de Harry Potter, a Lello opta por salientar que J. K. Rowling "reconhece que a Livraria é muito bonita e confessa ainda que desejaria (<<I wish I had>>) tê-la visitado" e agradece a "simpatia da britânica", convidando-a a fazer uma visita "com o mesmo espírito com que a cidade de Liverpool recebeu os Beatles depois de eles se terem tornado famosos em Londres".

"Embora Tchaikovsky nunca tenha passado pelo Porto, sabemos que J. K. Rowling ouviu muito a sua música quando viveu na nossa cidade. Não será, por isso, excessivo concluir que o Tchaikovsky que a partir de agora se ouvirá na Livraria Lello às cinco da tarde continuará a inspirar quem sonha com Hogwarts na famosa escadaria da livraria", pode ler-se na missiva.

Ainda antes no texto, a Lello lembra as palavras de Umberto Eco, autor que sublinha o "pacto ficcional que se traduz na aceitação por parte do leitor de uma verdade que ultrapassa a própria realidade da escrita". Esta ideia do escritor italiano volta ao texto no parágrafo final, onde a livraria se compromete a dar "sequência ao pacto ficcional proposto por Eco".

A carta, assinada pela Administração da Livraria Lello, termina com agradecimento à autora britânica.

Outras Notícias