Governo

Livrarias podem estar abertas se venderem ao postigo

Livrarias podem estar abertas se venderem ao postigo

As livrarias podem estar abertas ao público durante o estado de emergência, se fizerem as vendas através de um postigo, afirmou, esta segunda-feira, a ministra da Cultura, Graça Fonseca

"É possível. Naquilo que foram as medidas para o estado de emergência, nada, pelo contrário, proíbe que uma livraria possa vender à porta, no postigo", sublinhou a ministra à Lusa, assumindo que os livros são também um bem de primeira necessidade.

A imposição do estado de emergência, para conter a pandemia da doença Covid-19, incluiu medidas restritivas de circulação no país e levou à paralisação de vários setores da economia portuguesa, incluindo também o tecido empresarial da cultura.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG