Cultura

Luís Raposo recorre da decisão de afastamento do Museu de Arqueologia

Luís Raposo recorre da decisão de afastamento do Museu de Arqueologia

Luís Raposo, director do Museu Nacional de Arqueologia, anunciou que vai requerer a anulação do despacho que determinou a sua não recondução no cargo.

A decisão da não recondução foi comunicada há uma semana pelo Instituto dos Museus e da Conservação (IMC), organismo afecto à Secretaria de Estado da Cultura que tutela os 28 museus e cinco palácios nacionais.

O actual mandato termina no final deste mês, devendo Luís Raposo permanecer até Março. O director do IMC, João Brigola, anunciou que será lançado concurso para nova equipa directiva.

Em nota enviada à Lusa, Luís Raposo refere que, desde que a sua não recondução foi tornada pública, tem recebido dezenas de "pedidos de explicações" por parte de colegas e visitantes do Museu Nacional de Arqueologia (MNA), onde trabalha há 30 anos, 16 dos quais como director.

Afirma que irá "proceder administrativamente no sentido de requerer a anulação do despacho". "Poderei depois, se for caso disso, interpor também acção judicial", acrescenta, adiantando não ter ainda decidido se vai candidatar-se quando for aberto o referido concurso.

Luís Raposo havia reconhecido que a "posição de combate, de crítica e de oposição" à mudança do MNA para a Cordoaria - um projecto do anterior Governo - lhe deu "uma grande exposição" nos últimos anos. No entanto, recordou o apoio que então teve do PSD, que fazia oposição.

"É uma situação normalíssima que, aliás, vai ser em breve a norma, até pela lei dos novos dirigentes", comentou à Lusa João Brigola, aquando da decisão da não recondução. O responsável acrescentou que tal "não significa, necessariamente uma avaliação negativa" do desempenho de Luís Raposo.

PUB

O director do IMC recordou que no ano passado não foram reconduzidas as directoras do Museu de Aveiro e dos Museus da Cerâmica e José Malhoa, nas Caldas da Rainha, tendo sido aberto concurso.

Luís Raposo é presidente eleito do ICOMOS Portugal (Conselho Internacional de Museus) e representante, também eleito, da Rede Portuguesa de Museus no Conselho Nacional de Cultura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG