Homenagem

Marcelo lembrou Paula Rego em dia de luto nacional e decretou condecoração

Marcelo lembrou Paula Rego em dia de luto nacional e decretou condecoração

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lembrou hoje a pintora Paula Rego, em dia de luto nacional pela sua morte, e decretou oficialmente a sua condecoração póstuma com o Grande-Colar da Ordem de Camões.

No Palácio de Belém, em Lisboa, tendo ao seu lado o Presidente da República da Nigéria, Muhammadu Buhari, que hoje recebeu no início da sua visita de Estado a Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa considerou que hoje "é um dia misto para Portugal".

"Temos um dia de luto nacional por causa da nossa maior artista plástica de meio século, Paula Rego", assinalou o chefe de Estado.

PUB

Perante o seu homólogo nigeriano, Marcelo Rebelo de Sousa acrescentou: "Mas temos, ao mesmo tempo, a grande alegria e a honra e o momento histórico da visita de vossa excelência a Portugal".

O funeral da pintora Paula Rego, que morreu em 08 de junho, aos 87 anos, realiza-se hoje em Londres e em Portugal cumpre-se o dia de luto nacional anunciado na altura da sua morte.

Em Diário da República, foi hoje publicado o decreto do Presidente da República através do qual "é concedido, à pintora Maria Paula Figueiroa Rego, de nacionalidade portuguesa, o grau de Grande-Colar da Ordem de Camões".

Paula Rego, uma das mais aclamadas e premiadas artistas portuguesas a nível internacional, nascida em 27 de janeiro de 1935, em Lisboa, morreu na manhã de 08 de junho, em casa, junto dos filhos.

A artista estudou nos anos 1960 na Slade School of Art, em Londres, onde se radicou definitivamente a partir da década de 1970, depois de casar com o pintor Victor Willing (1928-1988), mas com visitas regulares a Portugal.

Em 2009, foi inaugurado um museu que acolhe parte da obra de Paula Rego, a Casa das Histórias, em Cascais, que tem organizado exposições do seu trabalho e em diálogo com outros artistas.

Paula Rego foi galardoada, entre outros, com o Prémio Turner em 1989 e o Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso em 2013.

Foi distinguida, em Portugal, com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada em 2004 e, no Reino Unido, com a Ordem do Império Britânico pela rainha Isabel II em 2010, que lhe atribuiu o título de Dama, pela sua contribuição para as artes.

Em 2019, recebeu a Medalha de Mérito Cultural do Governo de Portugal.

O Governo português decretou luto nacional pela morte da pintora Paula Rego no dia das suas exéquias, homenagem aprovada em Conselho de Ministros em 08 de junho.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou em Londres durante as comemorações do 10 de junho que iria condecorar a título póstumo a pintora Paula Rego com o Grande-Colar da Ordem de Camões.

Segundo o portal das ordens honoríficas portuguesas, a Ordem de Camões "destina-se a distinguir quem tiver prestado serviços relevantes à língua portuguesa e à sua projeção no mundo e à intensificação das relações culturais entre os povos e as comunidades que se exprimem em português e serviços relevantes para a conservação dos laços das comunidades portuguesas com Portugal".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG