Congresso

BE pede combate à precariedade no jornalismo

BE pede combate à precariedade no jornalismo

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, sublinhou que "não há nenhuma democracia sem imprensa", enaltecendo o papel dos jornalistas e reiterando a defesa do combate à precariedade também neste setor.

"Não há nenhuma democracia sem imprensa, não há democracia sem liberdade", vincou a bloquista, falando à margem da abertura do 4.º Congresso dos Jornalistas, que esta quinta-feira arrancou no Cinema São Jorge, em Lisboa.

"Tudo mudou, e portanto é preciso novas respostas", prosseguiu Catarina Martins, para quem é fundamental um "jornalismo forte", que responda aos "imensos desafios" atuais, nomeadamente aos problemas gerados pelas "alterações tecnológicas" e pela "fragilidade económica" dos grupos empresariais.

O maior dos problemas, contundo, passa, para Catarina Martins, pela precariedade laboral dos jornalistas: há uma "responsabilidade política" neste campo, e os políticos são agentes que "têm condições" para, legalmente, reforçar o papel do jornalismo.

"Quando metade [dos jornalistas] são trabalhadores precários, sabemos que o poder político falhou, e deixa que a precariedade se instale", assinalou.

A líder do Bloco escusou-se a fazer mais comentários sobre outros temas de atualidade, como a redução da Taxa Social Única (TSU) das empresas, remetendo declarações do partido para palavras do deputado José Soeiro, que falará no parlamento sobre a matéria.

PUB

O quarto Congresso dos Jornalistas arranca esta quinta-feira, depois de um hiato de quase 20 anos, sob o mote "Afirmar o jornalismo", contando com a presença do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, na sessão de abertura. O evento, que tem lugar no Cinema São Jorge, em Lisboa, decorre até domingo.

Ao contrário dos três congressos anteriores, o deste ano conta com as três organizações de jornalistas - Sindicato dos Jornalistas, Casa de Imprensa e Clube de Jornalistas -, o que para Maria Flor Pedroso, presidente da comissão organizadora, é "uma novidade absoluta".

Os três congressos anteriores tinham sido promovidos exclusivamente pelo Sindicato dos Jornalistas.

Outras Notícias