Fotografia

Fotojornalista portuguesa finalista de prémio do "The Guardian"

Fotojornalista portuguesa finalista de prémio do "The Guardian"

A fotojornalista portuguesa Patrícia de Melo Moreira está entre os finalistas do prémio Fotógrafo de Agência 2020, atribuído pelo jornal britânico The Guardian, cujo vencedor é anunciado na próxima semana.

Patrícia de Melo Moreira, que trabalha para a Agência France-Presse, está nomeada pela cobertura fotojornalística da pandemia da covid-19 e dos incêndios que ocorreram no verão, no distrito de Castelo Branco.

Entre as cinco imagens escolhidas pelo The Guardian, representativas do trabalho de Patrícia de Melo Moreira, está uma fotografia da plateia, pontuada por pessoas com máscaras, do espetáculo "Deixem o pimba em paz", em junho, em Lisboa, que assinalou a reabertura das salas depois da primeira quarentena no país, para conter a pandemia.

Há ainda uma fotografia de um homem a entregar um cravo à janela, a uma moradora no bairro de Benfica, em Lisboa, por ocasião do aniversário da revolução de 25 de Abril de 1974, cujas celebrações foram também afetadas pelas medidas restritivas decorrentes da pandemia.

Outra das imagens é de um incêndio em julho, em Vale da Cuba, no distrito de Castelo Branco, com a fotografia, à noite, marcada pelo recorte das chamas no horizonte.

Patrícia de Melo Moreira, 37 anos, é fotojornalista da Agência France-Presse há dez anos. Fotojornalista há duas décadas, foi a primeira mulher a vencer o prémio Estação Imagem, em 2018, com o trabalho "Verão Negro", sobre os incêndios que fustigaram o país durante o verão de 2017.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG