Entrevista

Catarina Furtado: "Os jovens desvalorizam o seu poder"

Catarina Furtado: "Os jovens desvalorizam o seu poder"

Apresentadora de televisão, atriz e ativista pelos direitos humanos, Catarina Furtado, que tem dois filhos em comum com o companheiro, o ator João Reis, Maria Beatriz, de 13 anos, e João Maria, de 11, quer ajudar os adolescentes a melhor viverem a fase mais transformadora das suas vidas.

Para tal escreveu "Adolescer é fácil # só que não", onde num tom intimista, despretensioso e sem moralismos ajuda a descodificar os temas da adolescência. O livro é prefaciado por Ricardo Araújo Pereira.

" Fiz uma retrospetiva da minha própria infância e sobretudo da adolescência, antes de escrever o livro. Esse foi o ponto de partida essencial. Decidi expor-me, com algumas balizas, porque achei que só assim era justo e o livro seria verdadeiro e genuíno." Exemplo disso é quando partilha como foi estar pela primeira vez apaixonada. Ao longo de cinco capítulos, a autora, desde há 19 anos embaixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População, aborda temas como "o amor, a morte, a saúde mental, o empoderamento, o bullying, a imagem, a sexualidade ou a automutilação".

"Não queria que este livro fosse mais um manual, como já há muitos no mercado. Além do mais, há muita informação sobre estes temas na Internet. E isso está muito acessível aos jovens. Eu própria fiz uma pesquisa do que há na net, de forma a que, com o meu livro, eles não ficassem debaixo de uma avalanche tão grande de informação. Portanto, coloquei no livro aquilo que, no meu entender, é o melhor dos melhores. Fiz uma espécie de resumo de assuntos muito sérios e concretos. E fazer isso foi para mim o maior desafio."

Ao longo de cinco capítulos (Quem és tu?, Ouve o teu coração, O poder da mente, O teu corpo fala contigo e Mundo à tua volta) Catarina Furtado aproveita para confrontar cada assunto com as vivências de adolescentes de países muito diferentes de Portugal. Para tal, serve-se da sua experiência como embaixadora da boa Vontade e como fundadora da Associação Corações com Coroa (associação sem fins lucrativos e organização não governamental para o desenvolvimento, nascida em 2012).

Ser marca inspiradora

"Acredito mesmo no potencial transformador desta fase da vida", diz a comunicadora. Por isso, o livro não deixa de apelar aos jovens para deixarem uma marca inspiradora e positiva no Mundo. "Gostava que os adolescentes tivessem consciência do seu enorme potencial. Porque sei que não é preciso muito para se poder melhorar a vida difícil de alguém."

Catarina Furtado reconhece que "os jovens desvalorizam o seu poder porque, muitas vezes, estão descrentes em relação aos pais, aos professores, à sociedade em geral. Todos já passamos por isso, e agora, com as redes sociais, ainda é mais complicado. Mas a verdade é que os jovens têm poder e é preciso que percebam isso".

Para tal, escreveu o capítulo "O mundo à tua volta". "Acho que é o mais identificativo da minha linha de autora. E este é um assunto que não vi abordado em outros livros sobre a adolescência. Colocar as pessoas no centro das nossas preocupações, inovar e melhorar a vida dos outros, é o caminho para um Mundo melhor."