Televisão

Bruce Lee inspira nova série de artes marciais

Bruce Lee inspira nova série de artes marciais

O canal por assinatura Cinemax vai adaptar para o pequeno ecrã "Warrior", história escrita pelo já falecido ator e realizador.

Já passaram 43 anos desde a morte de Bruce Lee, mas os seus filmes e personagens continuam a inspirar fãs um pouco por todo o mundo. Não deixa, por isso, de ser oportuna a notícia avançada agora pelo canal norte-americano por assinatura Cinemax, que planeia adaptar ao pequeno ecrã uma história escrita pelo mestre de artes marciais, pouco antes de morrer, vítima de um edema cerebral agudo.

"Warrior" terá a região de Chinatown da cidade de São Francisco, na Califórnia, EUA, como pano de fundo. No rescaldo da guerra civil norte-americana (1861-1865), os espectadores encontrarão um jovem prodígio das artes marciais acabado de chegar da China, que, de repente, se vê no meio de sangrentos conflitos entre gangues dessa região.

Esse teria, muito provavelmente, sido o próximo projeto de Bruce Lee a ver a luz do dia, mas o realizador acabou por morrer antes de poder concretizá-lo. A sua filha, Shannon, hoje com 47 anos, que fará parte da equipa de produção da nova série, guardou todo o material deixado pelo pai e só na primavera de 2015 decidiu abordar o Cinemax.

Do novo projeto farão ainda parte, segundo o site de entretenimento "Deadline", pesos pesados de Hollywood como o produtor executivo da saga "Velocidade Furiosa", Justin Lin (também ele responsável por alguns episódios da série "True Detective"), e um dos criadores da série de drama policial "Banshee", Jonathan Tropper.

Bruce Lee, nome artístico de Lee Jun-fan, nasceu na mesma Chinatown de São Francisco, em 1940. Conhecido como mestre dos filmes de artes marciais, dedicava-se nos tempos livres à escrita de peças filosóficas e de poesia. Celebrizou-se não só como realizador, mas principalmente como ator das longas-metragens "Dragão Chinês" (1971), "A Fúria do Dragão" (1972), "O Voo do Dragão" (1972), e as póstumas "Operação Dragão" (1973) e "O Último Combate de Bruce Lee" (1978), ambas realizadas por Robert Clouse. O famoso instrutor e praticante de artes marciais morreu em Hong Kong a 20 de julho de 1973, com apenas 32 anos.

Outras Notícias