Música

Israel faz publicidade em "app" gay para ganhar Eurovisão

Israel faz publicidade em "app" gay para ganhar Eurovisão

Israel terá comprado espaço publicitário na aplicação Grindr, destinada a encontros entre pessoas do mesmo sexo, para que os seus utilizadores votassem na sua representante, Netta Barzilai.

Utilizadores da plataforma Grindr recorreram às redes sociais para denunciar uma possível estratégia publicitária de Israel para obter mais votos no Festival Eurovisão da Canção, que decorreu em Lisboa, nos dias 8, 10 e 12 de maio.

Ao abrirem a aplicação, os utilizadores foram surpreendidos por uma fotografia de Netta Barzilai acompanhada das frases: "Vota na verdadeira diva. Vota Israel! Netta 'Toy'. Canção Nº 22." As reações não tardaram em surgir e não podiam ter sido mais distintas.

"O que eu descobri ao abrir a minha aplicação Grindr (maior plataforma gay) esta manhã", declarou um utilizador na rede social Twitter, numa afirmação seguida de hashtags como "falsificação", "manipulação" ou "vergonha".

Por outro lado, houve quem tivesse achado graça e até tenha elogiado a estratégia do país que acabou por vencer o festival. "Isto é o que está a acontecer no Grindr há 48 horas", declarou sábado um utilizador da aplicação. "Claramente, Israel investiu onde existem potenciais eleitores!"

O argumento de Israel, escreve o "Crónica Global", portal do jornal digital "El Espanõl", é o de que a Eurovisão é um programa de grande audiência junto da comunidade LGBT, justamente a comunidade que utiliza a aplicação. Segundo a mesma publicação, o Grindr é a plataforma de encontros entre pessoas do mesmo sexo mais famosa do mundo e tem mais de 3,6 milhões de utilizadores diários.

A aplicação Grindr existe desde 2009 e foi fundada pelo israelita Joel Simkhai.

ver mais vídeos