Grande Ecrã

Resgate das crianças presas em gruta na Tailândia vai ser adaptado a filme

Resgate das crianças presas em gruta na Tailândia vai ser adaptado a filme

A história angustiante da equipa de futebol que ficou encurralada numa gruta, na Tailândia, irá em breve ser adaptada ao grande ecrã. Há, pelo menos, dois realizadores que manifestaram vontade de realizar o filme.

O resgate das doze crianças e do treinador que ficaram acidentalmente presos numa gruta, na Tailândia, durante o mês de junho, tem sido notícia por todo o mundo.

Foi na passada quarta-feira, dia 10 de julho, que, graças aos esforços de uma equipa de mergulhadores, todos conseguiram sair com vida.

Agora, esta história, que terminou com um final feliz, será adaptada ao cinema pela Pure Flix Entertainment. De acordo com as declarações de Michael Scott - CEO e fundador da produtora -, ao "The Hollywood Reporter", o objetivo é "honrar todos os envolvidos".

"A coragem e heroísmo que testemunhei são incrivelmente inspiradores, portanto, sim, vamos fazer disto um filme", anunciou Scott. "Este foi um grande esforço de equipa, envolvendo britânicos, australianos e tailandeses. E os mergulhadores contaram-nos histórias incríveis", explicou o produtor.

Na terça-feira, Michael Scott publicou no Facebook um vídeo a anunciar os seus planos.

A longa-metragem, que deverá ser gravada na Tailândia, terá um orçamento entre os 30 a 60 milhões de dólares (cerca de 25 a 52 milhões de euros).

Contudo, Jon M. Chu, diretor americano de origem chinesa que dirigiu "G.I. Joe: retaliação", escreveu, na quarta-feira, no Twitter, que também quer levar a história ao cinema de modo a evitar que Hollywood se aproprie dela. "Eu recuso-me a deixar Hollywood 'branquear' a história do resgate na caverna da Tailândia!", escreveu Jon. "Whitewashing", na indústria audiovisual, refere-se à interpretação, por atores ocidentais, de personagens que não têm essa origem.

ver mais vídeos